SPD segue com a qualificação profissional de dependentes químicos em tratamento

5 de outubro de 2016

Quarenta pessoas acolhidas em duas comunidades terapêuticas (CTs) que prestam serviço à Secretaria Especial de Políticas sobre Drogas (SPD) concluem este mês o curso profissionalizante de doces e salgados. A capacitação para 20 homens e 20 mulheres nas CTs Grão de Mostarda e Vida Manará está sendo viabilizada pela pasta em parceria com a Secretaria de Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS) do Governo do Ceará.

Com o término da qualificação nas CTs, iniciada em agosto passado, chegará a 51 o número de dependentes químicos em tratamento que se tornarão aptos para o mercado de trabalho. Até então, muitos dos concludentes não tinham qualquer tipo de habilitação profissional, o que poderia dificultar sobremaneira a ressocialização após a conclusão do tratamento da dependência.

A edição 2016 do Projeto Criando Oportunidades segue até o final de novembro próximo e favorecerá um total de 200 acolhidos em 10 CTs. As entidades estão distribuídas por Fortaleza, Região Metropolitana (RMF), Cariri e Zona Norte do Estado. Além do curso de doces e salgados, outras opções disponibilizadas para os acolhidos são: eletricista predial, cabeleireiro, mecânico de motos, masseiro e  reparador de aparelhos domésticos. Atualmente, esses ofícios apresentam uma maior demanda por profissionais especializados no mercado de trabalho, o que contribui para o aproveitamento da mão de obra qualificada.

A Organização Barreira Amigos Solidários (Obas) é uma das organizações não-governamentais (ONGs) responsáveis pela execução do projeto, juntamente com o Instituto para o Desenvolvimento Tecnológico e Social (Idear) e o Centro de Formação e Integração Social (CFIS). Ao final das aulas, os beneficiados receberão certificado de conclusão.

O andamento dos cursos de qualificação é monitorado pela Coordenadoria de Políticas sobre Drogas (Copod) da SPD. Além disso, uma articulação da Secretaria com o Sistema Nacional de Emprego/Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (Sine/IDT) facilita a inserção dos novos profissionais no cadastro de empregos e geração de renda.

A titular da SPD, Mirian Sobreira, destaca que a reinserção social e profissional de dependentes químicos constitui-se num dos três eixos de atuação da Secretaria. Ela lembra que a reinserção pode ser vista como a última etapa do tratamento e é determinante na recuperação integral do dependente químico, pressupondo a recuperação das perdas e a criação e/ou fortalecimento de uma rede de apoio.

Fernando Brito
Repórter

Daniela Negreiros
Assessora de Comunicação da Secretaria Especial de Políticas sobre Drogas (SPD)
(85) 3238.5090 / 98902.7939 – comunicacao@spd.ce.gov.br / daniela.negreiros@spd.ce.gov.br