Corre Pra Vida supera 36 mil atendimentos

21 de novembro de 2016

Maior parte das ações ocorreu no contêiner do projeto, que funciona no Centro de Fortaleza

 

Chegou à marca de 36.775 o número de atendimentos efetivados pelo Projeto Corre Pra Vida no período de janeiro a setembro deste ano. O quantitativo de ações envolveu 31.751 atendimentos no ponto de acolhimento (contêiner), 4.455 abordagens de campo, com o apoio de uma unidade móvel; e 569 encaminhamentos/acompanhamentos aos serviços de saúde e à rede socioassistencial, composta de instituições como hospitais, Cras, Creas, Caps e Caps AD, dentre outros. No mesmo período, também ocorreu a distribuição de 29.131 insumos de higiene e saúde para os beneficiários do projeto.

Implementado pela Secretaria Especial de Políticas sobre Drogas (SPD) em outubro de 2015, o Corre Pra Vida viabiliza o acesso gratuito a atividades de autocuidado, serviços de saúde, rede assistencial e à Rede de Atenção Psicossocial (Raps) por pessoas em situação de rua e socialmente vulneráveis, principalmente devido à dependência de drogas.

O ponto de acolhimento e abordagem está instalado na área denominada de Oitão Preto, junto à Santa Casa de Misericórdia, no Centro de Fortaleza. No contêiner, os usuários são acolhidos por uma equipe de profissionais interdisciplinares e redutores de danos. O equipamento fica aberto de segunda a sábado, das 8 às 17 horas.

A maior parte dos atendimentos no período de janeiro a setembro constituiu-se da oferta de banho/sanitário e higiene bucal. Outros serviços com números relevantes foram atendimentos individuais, acolhimento/orientação, redução de danos, acolhimento à crise, acompanhamento pré-natal, curativos/cuidados de enfermagem, medicação assistida, rodas de conversa, oficinas e acompanhamento familiar.

O Corre Pra Vida também proporciona a participação dos usuários em atividades informativo/educativas e de reinserção social e profissional em diversos pontos de Fortaleza, com foco na redução de danos dentre os que fazem uso de substâncias psicoativas e álcool. O objetivo é levar acolhimento e tratamento aos beneficiários, além de fortalecer o processo de ressocialização.

Na avaliação da secretária Especial de Políticas sobre Drogas, Mirian Sobreira, os números crescentes do Projeto Corre Pra Vida reforçam sua aceitação por parte da população em situação de rua ou em outros contextos de vulnerabilidade social, em especial pessoas que enfrentam problemas causados pelo uso de drogas.

A mais recente pesquisa sobre a população em situação de rua no estado (Ceará, 2015) apontou que 78,5% desse público fazem uso de drogas e 54,4% declararam ter sofrido algum tipo de violência.

21.11.2016

Fernando Brito
Repórter

Daniela Negreiros
Assessora de Comunicação da Secretaria Especial de Políticas sobre Drogas (SPD)
(85) 3238.5090 / 98902.7939 – comunicacao@spd.ce.gov.br / daniela.negreiros@spd.ce.gov.br

www.spd.ce.gov.br
Facebook: spdceara
Twitter: @spdceara