Chuvas colaboram para queda nos preços na Ceasa Ceará

1 de Fevereiro de 2017


A maior redução, se comparados os preços praticados nos meses de dezembro de 2016 com janeiro deste ano, foi no preço do tomate, com uma queda de 51%

As precipitações no início de 2017 já colaboram para uma queda significativa em alimentos na Central de Abastecimento do Ceará (Ceasa Ceará). A maior redução, se comparados  os preços praticados  nos meses de dezembro de 2016 com janeiro deste ano, foi no preço do tomate. O alimento passou de R$ 2,96 o quilo para R$ 1,44, o que equivale a uma queda de 51%.

Além do tomate, outros alimentos que registraram queda nos preços foram o pimentão (-28,77%), passando de R$ 2,82 o quilo em dezembro para R$ 2,08 em janeiro, o feijão verde que era vendido a R$ 10,80 passou a ser comercializado por R$ 8,30, registrando uma redução de 23,15%, e a batata inglesa (-20%), passando de R$ 2,20 para R$ 1,76 o quilo.

O analista de mercado da Ceasa, Odálio Girão, explica que o feijão verde produzido na região do Cariri foi um dos alimentos beneficiados com as chuvas na região. Outro alimento que registrou queda no preço e também é produzido no Ceará, nos municípios localizados na Serra de Ibiapaba é o tomate.

O pimentão que apresentou redução de 28,77% no preço é produzido dos municípios cearenses de Guaraciaba do Norte, Tianguá e Limoeiro do Norte. Já a batata inglesa está em plena safra em Minas Gerais e na Bahia. “Estamos aguardando um bom quadro chuvoso este ano e a tendência é que os produtos reduzam de preços e apareçam em maior quantidade no mercado”, frisa Odálio Girão.

 Comparativo dezembro de 2017 X janeiro de 2017

HORTALIÇAS

UNIDADE

dez/16

jan/17

%

 
 

BATATA INGLESA

KG

2,20

1,76

-20,00

 

FEIJÃO VERDE

KG

10,80

8,30

-23,15

 

PIMENTÃO EXTRA

KG

2,92

2,08

-28,77

 

TOMATE LONGA VIDA

KG

2,96

1,44

-51,35

 

 


01.02.2017

Assessoria de Comunicação da Ceasa Ceará
Karla Camila Sousa
85-32991701
imprensa@ceasa-ce.com.br

Expediente imprensa 05dez 2016-01