Porto do Pecém é destaque no evento ‘Desempenho Aquaviário 2016’ da Antaq

15 de Fevereiro de 2017

Com 60% de crescimento no acumulado de movimentações no ano de 2016, o Porto do Pecém foi destaque no evento “Desempenho Aquaviário 2016”, realizado pela Agencia Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), em parceria com a Fiesp, em São Paulo, nesta quarta-feira (15),  e contou com a participação do ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella Lessa e representantes de portos de todo o país.

O presidente da Cearáportos, Danilo Serpa, realizou uma apresentação, à convite do presidente da Antaq, Adalberto Tokarski, sobre os resultados obtidos pelo Porto do Pecém no ano de 2016. Recorde de movimentações desde o início de funcionamento, o ano passado marcou um novo momento que o porto cearense vive. Navegando na contramão da realidade econômica brasileira, Pecém cresce e conquista mais investimentos para o Complexo Industrial e Portuário do Pecém com o passar dos anos. “Estamos localizados em uma região privilegiada, com toda a estrutura para atender o porto e os investimentos que estão acontecendo na região. Podemos comemorar os nossos resultados e agradecer o trabalho de toda a equipe do Porto do Pecém e, claro, o grande apoio do governador do Ceará, Camilo Santana”, declara Serpa.

Com mais de 11 milhões de toneladas movimentadas, podemos destacar principalmente a movimentação dos graneis sólidos através de Pecém. “Ano passado a Companhia Siderúrgica do Pecém iniciou suas atividades, começou a importar uma grande quantidade de matéria-prima, e a exportar seu produto final, que são as placas de aço”, disse. De acordo com Danilo, apenas para CSP, de minério de ferro e carvão mineral foram movimentadas mais de três milhões de toneladas, e 602.302 toneladas de placas de aço foram exportadas.

Danilo também aproveitou o momento para falar sobre os futuros projetos para o porto cearense, como a Ferrovia Transnordestina, um possível hub-port de cargas, por causa de seus diferenciais e localização estratégica para diversos locais do mundo, e novos projetos de expansão. “Estamos ainda no começo, temos apenas 15 anos de funcionamento, mas já apresentamos um crescimento anual significativo de mais de 20%. Hoje o Porto do Pecém já é a porta de entrada para o Ceará, mas acreditamos que, com sua capacidade, um dia possa se tornar um dos maiores do Brasil”, finaliza Serpa.

Sobre o evento

O evento foi organizado em dois momentos: durante a manhã, a agência divulgou os dados gerais apresentando um decréscimo na movimentação tanto nos portos organizados (2,5%), como nos terminais de uso privativo (0,25%) em 2016. Porem, no período de 2011 a 2016 houve um aumento de 12,6% nas movimentações totais.

Em relação à participação regional, o Nordeste, que movimentou 270 milhões de toneladas, ficou atrás apenas do Sudeste, que finalizou o ano passado com 496 milhões de toneladas movimentadas. Durante a apresentação estatística, a Antaq ainda divulgou dados em relação à movimentação de contêineres e categorias de mercadorias.

No período da tarde, em convite da Antaq, alguns portos fizeram apresentações sobre o trabalho realizado e resultados obtidos durante o ano passado.

15.02.2017

Luiza Dantas
Assessora de Imprensa da Cearáportos
(85) 3372.1500 (Ramal) 1795 / 989442841
luiza.dantas@cearaportos.ce.gov.br
www.cearaportos.ce.gov.br

Expediente imprensa 09jan 2017-01