Bienal do Livro do Ceará: produções literárias e acadêmicas de professores são lançadas pela Seduc

19 de abril de 2017 # # # # #

Assessoria de Comunicação da Seduc imprensa@seduc.ce.gov.br Julianna Sampaio

Representando o governador do Camilo Santana, a primeira-dama enalteceu o papel formador dos educadores cearenses

A Secretaria da Educação (Seduc) promoveu, nesta terça-feira (18), o lançamento de obras literárias e acadêmicas produzidas por educadores cearenses. O evento foi realizado durante a XII Bienal Internacional do Livro do Ceará. As publicações foram feitas por intermédio de três projetos, sendo estes o edital para edição de livros, a revista Docentes e a Coleção Paic Prosa e Poesia. A primeira-dama do Estado, Onélia Leite, e os secretários da Educação e da Cultura, Idilvan Alencar e Fabiano dos Santos, estiveram presentes no evento.

Representando o governador do Camilo Santana, a primeira-dama enalteceu o papel formador dos educadores cearenses, principalmente levando em conta o cenário de crise financeira por que passa o país. Ela lembra que, das 100 melhores escolas públicas de Ensino Fundamental do Brasil, 77 são do Ceará, segundo o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

“Graças à política de continuidade, ao avanço do Mais Paic (Programa de Aprendizagem na Idade Certa) e do Padin (Programa de Apoio ao Desenvolvimento Infantil), nossos alunos do Ensino Médio não só passam nos vestibulares, como se tornam grandes seres humanos. O desafio é considerável, mas com isso, teremos um Ceará mais igual, mais humano e fraterno”, observa a primeira-dama.
Editais

Idilvan Alencar enfatizou que o lançamento de editais para produção de livros é uma das formas de dizer o quanto os professores são importantes para a sociedade. “As atividades do dia a dia da escola, e os resultados positivos da educação, devem-se aos professores. E a oportunidade de escrever livros e artigos serve para fortalecer essa corrente”, avalia.

Por meio do edital divulgado em 2016, cinco autores foram contemplados com a publicação de livros, sendo três de cunho literário e dois científicos. Conforme lembra Idilvan, em outubro deste ano será promovido um novo processo seletivo, contemplando novas obras.

O professor Luiz Henrique dos Santos, autor do livro “O segredo do Cemitério São João Batista”, que foi um dos selecionados no edital do ano passado, acredita que a iniciativa serve de inspiração a outros Estados. “Isso mostra que a Seduc tem um compromisso de valorização dos professores, principalmente, daqueles que produzem. Espero que este evento sirva de motivação a todos que têm amor pela literatura, e que muitas outras obras surjam, a partir destas ações da Seduc”, ressalta.
Reflexões

A revista Docentes, por sua vez, dá espaço para trabalhos originais e inéditos em língua portuguesa, espanhola ou inglesa, sob forma de artigos originais, resenhas, relatos de experiência, projetos de jogos, aplicativos de robótica e resumos de teses e de dissertações, sempre relativos à educação básica, com foco na experiência docente no Ensino Médio. A revista terá tiragens quadrimestrais, com publicação impressa e eletrônica, auxiliando na disseminação e no acesso ao conhecimento.

O professor Evanildo Fernandes, que publicou artigo na primeira edição da revista, considera que o novo canal de comunicação é a concretização de um sonho. “Estar na sala de aula, ou em qualquer função da educação, é de uma responsabilidade muito grande. Fazemos a escola no cotidiano, refletimos sobre as circunstâncias do dia a dia, e este veículo veio para dar vazão à capacidade do professor cearense de pesquisar, estudar e se posicionar acerca da conjuntura da educação cearense”, comemora.

A Seduc lançou, ainda, 36 livros da Coleção Paic Prosa e Poesia. O secretário da Educação também assinou o Edital do 6º Concurso Literário do Mais Paic para seleção dos novos textos que comporão as próximas coleções de Literatura Infantil.

As publicações de literatura infantil são escritas por autores cearenses selecionados por meio de concurso literário. Hoje, a Coleção de livros infantis já possui 180 títulos publicados. O acervo é distribuído para 42 mil turmas da Educação Infantil ao 5º ano do Ensino Fundamental da rede pública. Os títulos irão compor os Cantinhos de Leitura das salas de aula.
Continuidade

O secretário da Cultura do Estado, Fabiano dos Santos, assinala que a literatura é um fator indispensável de humanização, sendo necessária desde a primeira infância. “Tive a satisfação de poder participar do nascedouro do Paic, assessorando o eixo Literatura e Formação, há 10 anos. Foi uma experiência incrível. O Governo transformou uma ação que era de alguns poucos municípios, em um programa de Estado. Hoje estamos vendo os resultados, que não são mágicos, mas foram construídos por decisão política. A infância, que era de responsabilidade apenas do município, agora recebe grande apoio do Estado”, enfatiza.

A escritora Ana Rosa Borges, que publicou o livro “A cova da Negra” na Coleção, argumenta que “os contos carregam consigo a marca identitária do Ceará”, trazendo para as crianças a possibilidade de construir um imaginário baseado na cultura cearense.

Núcleo de comunicação

  • Assessor Especial de Comunicação Chagas Vieira
  • Coordenadora de Imprensa Ana Cristina Cavalcante
  • Porta-voz Thiago Cafardo
  • Gestora de Conteúdo Wania Caldas
  • Gestor de Fotografia José Wagner
  • Fotografia Oficial Carlos Gibaja
  • Gestores de Secretarias Ciro Câmara Ana Martins Sabrina Lima
  • Comunicação Institucional Giselle Dutra
  • Gestor de Rádio Lúcio Filho
  • Gestor de TV Weberte Lemos
  • Gestor de Web Bruno Bacs
  • Gestor de Reportagem Wilson Zanini
  • Reportagem André Victor Rodrigues Thiago Sampaio Caio Faheina
  • Assessoria Primeira Dama Déborah Vanessa Wiarlen Ribeiro
  • Fotografia Ariel Gomes Marcos Studart Tiago Stille Nívia Uchôa Lia de Paula
  • Mídia Sociais Alyne Castro Daniel Santos Yuri Lobato