Convênio com BID destina 450 mil dólares para a saúde

25 de maio de 2017 # # # # # #

Cristiane Bonfim Assessoria de Comunicação da Secretaria da Saúde do Estado do Ceará (85) 3101-5220 / 3101.5221 www.saude.ce.gov.br

Cooperação técnica financiará consultoria para apoiar a melhoria dos serviços de saúde no Estado

O governador Camilo Santana formalizou, nesta quarta-feira (24), convênio de cooperação técnica não reembolsável com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), no valor de 450 mil dólares, para apoiar a melhoria dos serviços de saúde no Estado.

O acordo para a formalização do convênio foi fechado em março deste ano, ocasião em que a especialista sênior em Proteção Social e Saúde do BID no Brasil, Márcia Cristina Gomes da Rocha, explicou os fundamentos da cooperação. “O banco identificou uma grande oportunidade de implementar no Ceará o que os países europeus estão chamando de agenda de transformação da saúde, que seria apresentar uma visão mais ampla da saúde, uma reorganização dos serviços e um forte investimento nos processos e na gestão da saúde”.

Pelo acordo, o BID utilizará os recursos do convênio exclusivamente para contratar e pagar diretamente os serviços de consultoria necessários para o cumprimento da cooperação técnica. O prazo de execução do convênio é de dez meses, com desembolsos de recursos em 12 meses. “Nós temos muito ainda a melhorar e o banco reconhece”, comentou o secretário da Saúde do Ceará, Henrique Javi, sobre a formalização do acordo. “Todo o trabalho feito na última década em saúde, sobremaneira na melhoria de processos nos últimos dois anos, fizeram com que o BID reconhecesse a inovação na busca no avanço na gestão em saúde”, acrescentou.

Na área da saúde o Governo do Ceará mantém parceria com o BID desde 2007, com o Programa de Expansão e Melhoria da Assistência Especializada à Saúde do Estado do Ceará (Proexmaes), encerrado no ano passado e que deve ser renovado em breve. O Proexmaes ajudou a ampliar o acesso aos serviços de saúde no Estado, com a implantação das Policlínicas e dos Centros de Especialidades Odontológicas regionais (CEOs) e financiamento do BID. O Proexmaes II terá investimento de 178,5 milhões de dólares, sendo 123 milhões do BID e 55,5 milhões de contrapartida do Estado. A meta é promover a melhoria da qualidade dos serviços em saúde, envolvendo investimentos em Tecnologia da Informação, capacitação de gestores e técnicos e a acreditação das unidades de saúde.

Henrique Javi avaliou o novo acordo de cooperação com o BID como um reconhecimento da capacidade e maturidade do Ceará para investir na remodelagem, reestruturação e redefinição de planos do sistema de saúde. “É uma agenda focada na eficiência, para fazer mais com os recursos que dispomos, e uma agenda transformadora, para ampla discussão com a sociedade sobre a saúde”, concluiu.