Método Canguru: Hospital César Cals é certificado como referência estadual pelo Ministério da Saúde

23 de junho de 2017 #

Hoje quem conta a história é Maria Afonciene Silva, que há quase 19 anos deu à luz a Douglas Paiva, prematuro de seis meses que passou pelo Método Canguru do Hospital Geral Dr. César Cals, da rede pública do Governo do Ceará, logo no início da implantação, há exatos 20 anos. “Eu só tenho a agradecer ao Canguru e ao hospital porque, talvez, se não fosse por eles, eu não estaria aqui hoje com o meu filho”, disse emocionada. E como reconhecimento, o HGCC recebeu na manhã desta sexta-feira, 23, a certificação de Hospital de Referência Estadual, pelo Ministério da Saúde (MS), no Método Canguru.

“A certificação é uma grande responsabilidade de levar adiante, disseminar e multiplicar, dando todo apoio que o Método Canguru seja fortalecido”, disse Roberta Albuquerque, Consultora do Ministério da Saúde, responsável pelo programa no Ceará. “É uma grande honra estar aqui hoje, fazer parte desse momento,” enfatizou. Ela agradeceu a todos que fazem parte da Neonatologia do Hospital César Cals, ao empenho da Direção do HGCC e da Secretaria da Saúde do Ceará e finalizou ressaltando a importância da luta diária pelo fortalecimento das políticas de humanização.

Na solenidade, esteve presente também a secretária-adjunta da Saúde do Estado, Isabel Cristina Cavalcante. Ela ressaltou que nos 20 anos é perceptível o crescimento do projeto e reconheceu o esforço do HGCC como time que aposta no melhor para os recém-nascidos. “Esse é o SUS que tem resultados. É uma tecnologia em saúde de amor e afetividade”, destacou. Compareceram também à solenidade toda a equipe que faz parte do Canguru, além dos diretores geral, Antonio Eliezer Arrais Mota Filho; médico, Léo Pires Cortez, e técnico, Manoel Pedro Guedes Guimarães.

Na oportunidade, o superintendente de Apoio à Gestão da Rede de Unidades da Saúde (SRU), Pedro Leão, sobre a melhoria da qualidade da assistência materno-infantil, de toda equipe envolvida no cuidado, como obstetras, neonatologistas, técnicas de enfermagem, enfermeiros, psicólogos, terapeutas ocupacionais, fisioterapeutas, entre tantos outros, que contribuem para o sucesso de método. “O Canguru consegue devolver para a sociedade uma feliz família, com o fortalecimento do vínculo”, enfatizou. Ele destacou que o método “não é um romantismo, é um projeto verdadeiro, humanizado e com um acolhimento que faz a diferença na recuperação dos prematuros” e ainda, falou sobre todas as etapas do método, inclusive a terceira etapa, que é o retorno.

Já a chefe da Neonatologia, Willzni Sales Rios, declarou que o Hospital César Cals jamais mudará sua forma de assistência, pois estará sempre pronto para fazer o melhor para o paciente. Ela reconheceu a importância da certificação e disse que o dia era especial, pois foram anos dedicados a fazer o melhor, como uma assistência que começa ainda no pré-natal e vai até após a alta do bebê e da mãe. Por fim ela acrescentou que o Canguru não é só a enfermaria. “O Canguru começa na hora do parto, quando a mãe coloca o filho no contato pele a pele”, finalizou.

A solenidade foi marcada pelas homenagens concedidas a mães e filhos que passaram pelo Canguru; às técnicas de enfermagem, que contribuem para o sucesso do método, e às mães que no momento fazem parte e continuarão a escrever essa história. Ao final da solenidade, foi descerrada a placa de certificação do hospital, como unidade de referência estadual, que está localizada na entrada do HGCC, ao lado do quadro de certificação da Iniciativa Hospital Amigo da Criança (IHAC), e que juntos marcam o acolhimento a toda gestante, mãe e bebê que chegam à maternidade do Hospital César Cals.