Curso prepara médicos para diagnóstico de linfomas

4 de setembro de 2017 # # # #

Estão abertas até o dia 10 de setembro as inscrições para formação da terceira turma do Curso de Capacitação em Diagnóstico Precoce para Linfomas, destinado a médicos da Atenção Primária. Promovido pela Secretaria da Saúde do Ceará, através do Núcleo de Telessaúde, em parceria com o Instituto Roda da Vida e a Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Federal do Ceará (UFC), o curso é obrigatório para as atividades de educação permanente dos profissionais do programa Mais Médicos no mês de setembro, conforme decisão da Comissão Coordenadora Estadual do PROVAB e Mais Médicos (CCE). Para efetuar a inscrição, basta preencher o formulário disponível aqui.

O curso será realizado em dez módulos, na modalidade de Educação a Distância (EAD), com carga horária de 40 horas e início em 13 de setembro. Nas duas primeiras turmas do curso foram qualificados 165 médicos que atuam na Atenção Primária nos municípios cearenses. Outros dois cursos sobre linfomas foram realizados este ano pelo Núcleo de Telessaúde, o primeiro para enfermeiros e farmacêuticos da rede pública de saúde estadual e municipal e, o segundo, para os agentes comunitários de saúde.

Linfomas

Os linfomas são alguns tipos de câncer ou tumores malignos originados no sistema linfático, uma rede complexa de vasos e pequenas estruturas chamadas de nódulos linfáticos que transportam o fluido linfático (linfa) dos tecidos de volta para o sistema circulatório.

A doença surge quando um linfócito (tipo de glóbulo branco) se transforma em célula maligna, capaz de crescer descontroladamente e disseminar-se. A célula maligna começa a produzir nos linfonodos cópias idênticas, também chamadas de clones. Com o passar do tempo, há risco de essas células malignas se disseminarem para tecidos vizinhos e, se não houver tratamento, atingir outras partes do corpo.

De forma geral, a presença de linfomas pode causar sintomas como cansaço, febre, sudorese noturna e perda de peso, acompanhados de aumento dos linfonodos (íngua), podendo ainda haver aumento do baço e alterações no exame de sangue (anemia, queda de plaquetas e alterações dos leucócitos). Os linfomas são curáveis quando tratados adequadamente, principalmente quando diagnosticados nos estágios iniciais.

No Brasil, cerca de 4 mil pessoas morrem anualmente em consequência de linfoma, segundo os dados mais recentes do INCA (Instituto Nacional do Câncer). Ainda, estima-se que por ano ocorra 10 mil novos casos da doença. Mas ainda há certo desconhecimento sobre esse tipo de câncer pela população.

Mais informações com o Núcleo de Telessaúde do Ceará: (85) 3219-5873 / telessaude.nuapce@gmail.com