Saúde capacita mais de 7 mil profissionais da atenção primária

13 de dezembro de 2017 # # #

Cristiane Bonfim/ Marcus Sá / Helga Rackel/ Milena Fernandes - Assessoria de Comunicação da Sesa

O Projeto de Qualificação da Atenção Primária à Saúde no Ceará (QualificaAPSUS) cresceu e se consolidou. A expansão do QualificaAPSUS proporcionou o aumento em mais de 67% do número de profissionais treinados para a implantação das Redes de Atenção à Saúde. O número passou de 4.696 em 2016 para 7.860 profissionais capacitados em 2017. A quantidade de oficinas regionais e estaduais realizadas também aumentou de 43 para 81 (88,37% a mais). Lançado pela Secretaria da Saúde do Ceará em 2016 como estratégia de reorganização do Modelo de Atenção, a partir da reestruturação da Atenção Primária nos municípios, o projeto ampliou de 90 para 166 o número de adesões entre os municípios do Estado, em 20 das 22 regiões de saúde. Isso representa 90% do total de municípios.

A dimensão que o QualificaAPSUS assumiu impressionou o consultor do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS) Junior Azevedo, que atua como Facilitador das Oficinas de Planificação da Atenção Primária à Saúde. “O projeto é excelente, tem uma dimensão grande, uma magnitude impressionante para o fortalecimento da Atenção Primária no Estado”, comentou o médico. “A gente vê acontecer esse processo em alguns estados, mas não na dimensão que se vê no Ceará”, acrecentou. “E não tem volta – pode mudar prefeito, governador, porque é um processo permanente para melhorar a assistência, garantir os princípios do SUS de universalidade, integralidade e equidade”.

Assistência Farmacêutica
Como parte do projeto, nos dias 29 e 30 de novembro e 4 e 5 de dezembro, foi realizada a 1ª Capacitação Complementar Estadual em Assistência Farmacêutica na Atenção Primária à Saúde. A capacitação contou com duas turmas e formou cerca de 300 profissionais para atuarem como facilitadores regionais. Participaram farmacêuticos das macrorregiões do Cariri, Litoral Leste Jaguaribe e Sertão Central, Fortaleza e Sobral, totalizando 16 horas presenciais. O foco foi melhorar a logística, o planejamento e o abastecimento de medicamentos, nas etapas de seleção e programação.

O treinamento foi voltado para farmacêuticos que atuam nos Núcleos Ampliados de Saúde da Família (NASF-AB), nos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), nas Policlínicas Regionais e na Coordenação Municipal de Assistência Farmacêutica, bem como os coordenadores Regionais e Municipais de Atenção Primária à Saúde e responsáveis pela Assistência Farmacêutica nas Coordenadorias Regionais de Saúde.

Apoio aos municípios

Em 2017, o QualificaAPSUS realizou o ciclo de oficinas estaduais, em três encontros de três dias, para formação de Facilitadores Regionais do projeto. Para melhor apoiar as regiões de saúde, a Secretaria da Saúde realizou um ciclo de capacitações complementares estaduais para estratificação de risco para as principais condições crônicas e eventos agudos, com o intuito de capacitar profissionais das equipes de referência (Equipes de Saúde da Família), de apoio matricial (Núcleo de Apoio à Saúde da Família) e equipe multidisciplinar da Atenção Ambulatorial Especializada (AAE) para atuarem como facilitadores regionais. Após o processo de adesão ao projeto, as Coordenadorias Regionais de Saúde (CRES), junto às Referências Técnicas Regionais e os Facilitadores Regionais, conduzem as oficinas nas regiões de saúde.

As oficinas regionais possibilitam a apropriação e/ou compartilhamento de novos conhecimentos, sendo destinadas ao quadro técnico da Atenção Primária, como médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, dentistas, técnicos em saúde bucal, auxiliares de saúde bucal, agente comunitário de saúde (ACS), agente comunitário de endemias (ACE), profissionais do núcleo de apoio à saúde da família (NASF), pessoal administrativo, dentre outros. As atividades proporcionam instrumentos, ferramentas, tecnologias de planejamento e de organização do trabalho para a qualificação da atenção primária. Os profissionais da Atenção Primária escolhidos para participar das oficinas assumem o compromisso de compartilhar o conteúdo abordado e o produto proposto na sua região, celebrando o último ciclo da cadeia de educação permanente, que é a oficina municipal.

Além da preparação dos gestores e profissionais, através da realização de seis oficinas e três cursos complementares, o QualificaAPSUS fará a avaliação da qualidade da atenção primária, que atribuirá os selos ouro, prata e bronze para as equipes de saúde que atingirem os padrões de qualidade esperados. Por meio da avaliação, será verificado o estágio de desenvolvimento alcançado pelas unidades de saúde, identificadas e corrigidas as não conformidades.

Avaliações

“Estamos buscando conquistar o selo bronze”, avisa a fisioterapeuta Zuleide Amorim, secretária de Saúde de Jaguaribe. “Iniciamos em 2016 e continuamos evoluindo com o projeto nas equipes de saúde e o impacto é muito positivo, avalia. Ela conta que o QualificaAPSUS recebeu apoio significativo da administração municipal. “O município todo apoia o projeto”, comemora.

A médica e tutora da Unidade Laboratório de Quixadá Francimeiry Amorim da Silva diz que o QualificaAPSUS é uma iniciativa que atualiza as discussões da estratégia e qualifica a atenção básica de maneira a melhor atender a população, envolvendo um número importante de profissionais. “Traz reflexões importantes não só para os trabalhadores da saúde, mas também para a gestão”, opina. “O projeto coloca na discussão também as deficiências, com a possibilidade e as ferramentas para corrigi-las” reconhece.