PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Governo do Ceará reinaugura Abrigo dos Idosos com novas instalações

26 de junho de 2018 - 16:32 # # # #

Na ocasião, serão empossados os conselheiros do CEDI e do CEAS

O Governo do Ceará, por meio da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS), reinaugura, nesta quarta-feira (27), às 9h, o Abrigo dos Idosos e entrega o bloco de lazer e entretenimento da unidade, composto por novas salas e auditório com capacidade para 100 pessoas. A solenidade será presidida pela vice-governadora Izolda Cela e pelo titular da STDS, Francisco Ibiapina, que, na ocasião, darão posse a 40 novos colegiados do Conselho Estadual dos Direitos do Idoso (CEDI) e outros 36 do Conselho Estadual da Assistência Social (CEAS).

Destinado ao acolhimento de idosos com grau de dependência para atividades de autocuidado na vida diária, abandonados pelos familiares ou que não tenham condições de prover seu próprio sustento, o Abrigo dos Idosos, cuja capacidade de atendimento é de 80 pessoas, oferece atividades pedagógicas e lúdicas, fisioterapia, educação física, artes e musicoterapia. Atualmente, 76 idosos, sendo 36 homens e 40 mulheres, recebem proteção integral e cuidados especiais para a preservação de sua saúde física e emocional. A unidade conta também com a parceria dos grupos voluntários Braços Abertos, Risonhos, Sorriso Grisalho e Luz de Vida.

A estrutura da unidade já dispõe de 26 dormitórios, blocos de Administração, de Saúde e de Nutrição, que contemplam, respectivamente, salas de recepção, apoio, reunião e direção; consultórios para atendimentos médico, de enfermagem, fisioterapia e odontologia; e refeitórios para idosos e funcionários, além de cozinha industrial e almoxarifado. Os idosos também participam de exercícios de hidroterapia na piscina do Abrigo, onde os fisioterapeutas utilizam bolas flutuadoras, caneleiras, coletes e esteiras para as atividades funcionais.

Ceas e Cedi

Os conselhos são novos espaços institucionais definidos na legislação ordinária para concretizar a participação e o controle social recomendados na Constituição Federal de 1988. Nesta quarta-feira, serão empossados 40 conselheiros do CEDI, sendo 20 representantes do governo e 20 representantes da sociedade civil, com 10 titulares e 10 suplentes. Outros 36 novos conselheiros serão empossados no CEAS, sendo nove titulares e nove suplentes, com 18 representantes da sociedade civil e outros 18 do governo. O mandato dos colegiados terá duração de dois anos. Em ambos, a mesa conselheira é dividida de forma paritária, entre sociedade civil e poder público.

Composto por 36 membros, entre representação do governo e de organizações de trabalhadores, entidades e organizações socioassistenciais e usuários da Política de Assistência Social, o CEAS empossa este ano o 11º colegiado. Já o CEDI é formado por 40 membros de representação de entidades de assistência e de defesa de direitos de idosos, comunidade científica das áreas de geriatria e gerontologia, e representantes de aposentados idosos. Em setembro de 2015, o governador Camilo Santana sancionou a lei de criação do CEDI, vinculado à STDS e, desde então, vigora com atribuições mais amplas e nova composição que passou de 24 para 40 integrantes.