PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Mais Nutrição ultrapassa a marca de 500 toneladas de alimentos doados

15 de setembro de 2020 - 15:51 # # # # # # # # # #

Déborah Vanessa e Wiarlen Ribeiro - Ascom Gabinete da Primeira Dama - Texto
Ariel Gomes - Fotos

O Governo do Ceará, por meio do Programa Mais Nutrição, ultrapassa a marca de mais de 500 toneladas de alimentos doados para cerca de 27 mil cearenses. Já são 507.917 quilos de frutas, legumes e verduras, além de polpas e mix de preparo de alimentos, promovendo a segurança alimentar e nutricional de crianças e adolescentes e combate o desperdício de alimentos.

“Fico muito feliz de acompanhar o crescimento do Mais Nutrição e ver o envolvimento de todos os profissionais e parceiros da ação. O consumo de frutas e verduras, ricos em vitaminas e proteínas, é necessário para o desenvolvimento infantil. O Estado vem garantindo que famílias beneficiadas com o programa continuem alimentando seus filhos, pois muitos dependem dessa doação de frutas, verduras e legumes”, destaca a primeira-dama do Ceará, Onélia Santana, idealizadora do Programa Mais Infância Ceará e do Mais Nutrição.

Atualmente, a iniciativa beneficia cerca de 16 mil crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social de 91 entidades de Fortaleza, Caucaia e Maracanaú, além de já ter ofertado doações para 31 municípios do Estado com necesidades diversas: vítimas de enchentes, entidades artesanais, artistas circenses, instituições que atendem pessoas em situação de rua, crianças com câncer e fissura lábio-palatal e famílias atendidas pelo Mais Infância.

O permissionário das Centrais de Abastecimento do Ceará (Ceasa-CE) Erberson Rodrigues, que contribui há oito meses com o repasse de alimentos, entende o benefício da ação. “Diariamente, estamos realizando doações programa porque entendemos que as crianças serão as principais beneficiadas. Nós selecionamos a mercadoria que vai para loja e a que não conseguimos fornecer, que cedemos ao Mais Nutrição, pois serve para nosso consumo”, salienta.

Um rigoroso trabalho de prevenção e higienização é feito diariamente para garantir alimentação saudável aos beneficiados, com os profissionais do projeto reforçando a atenção na manipulação dos alimentos. As entidades recebem as doações mediante marcação prévia, em horários diferentes, a fim de evitar aglomeração, além de serem orientadas a agendar o repasse para as famílias.

A Associação dos Remanescentes de Quilombos da Comunidade Povoado Boqueirão da Arara (ARQCPBA), em Caucaia, na Grande Fortaleza, realiza atividades diárias com as crianças da localidade. Para a presidente da entidade, Madalena Prata, o programa é fundamental no desenvolvimento das crianças. “Somos uma comunidade muito carente e essa ajuda do Mais Nutrição só vem dar mais dignidade para nossas famílias, pois ajuda na questão do desenvolvimento infantil porque se não fossem esses alimentos nós não teríamos condições de atender as crianças”, reforça.

A dona de casa Cristiane Freitas possui três filhas beneficiadas com a entidade de Caucaia. Segundo ela, os alimentos distribuídos nesse período de pandemia têm suprido as necessidades da família. “Meu esposo está impossibilitado de trabalhar, por questões de saúde, e minhas filhas dependiam da alimentação da associação. Com essa doença, todos estamos em casa. Mas, graças a doação desses alimentos, que está suprindo essa falta, podemos nos alimentar diariamente”, ressalta.

Inserção na Lei do Fecop

A Assembleia Legislativa aprovou em maio deste ano, em sessão remota, a mensagem do Governo do Ceará que inclui o Programa Mais Nutrição na Lei do Fundo Estadual de Combate à Pobreza (Fecop). Dessa forma, será possível utilizar recursos do Fundo e adequar a Composição do Conselho Consultivo de Políticas de Inclusão Social (CCPIS) à estrutura administrativa do Estado, que desde 2019 conta com as secretarias de Proteção Social (SPS) e de Esportes e Juventude (Sejuv).

O Mais Nutrição tem a parceria permanente da Associação dos Permissionários da Ceasa (Assucece) e do Grupo M. Dias Branco, além dos parceiros espontâneos da iniciativa privada. A ação é realizada pelas secretarias de Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS) e Desenvolvimento Agrário (SDA) e Central de Abastecimento do Ceará (Ceasa-CE) e apoio do Instituto Agropolos do Ceará. Em breve, 38 instituições do Cariri serão atendidas pelo programa.