PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Segunda colheita de trigo no Ceará é acompanhada por técnicos da Sedet

30 de setembro de 2020 - 17:35 # # # #

Ascom Sedet

O agronegócio do Ceará continua colhendo surpreendentes resultados. Na última terça-feira (29) uma comitiva da Secretaria Executiva do Agronegócio, da Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedet), esteve na Chapada do Apodi para acompanhar mais uma colheita de trigo, cultura que até então nunca havia sido plantada no Ceará.

O secretário executivo do Agronegócio da Sedet , Sílvio Carlos Ribeiro, acompanhado dos engenhiros agrônomos da Sedet, Aguiar Beltrão, Sérgio Baima e Vandemberk Rocha, visitou a Fazenda Macacos, em Limoeiro do Norte, onde acontece a colheita de 2 variedades de trigo. A experiência de cultivo é resultado de uma parceria da Santa Lúcia Alimentos, do empresário Alexandre Sales, e Agrícola Famosa, tradicional produtora e exportadora de melão, do empresário Luiz Roberto Barcelos.

A expectativa dessa colheita na Chapada do Apodi é de 5 toneladas por hectare, o que representa, segundo os técnicos, uma excelente produtividade. “Fomos convidados para observar a segunda colheita de trigo no Estado do Ceará. A primeira colheita, da cultivar BRS 264 desenvolvida pela Embrapa, já rendeu excelentes resultados. E ontem o sucesso se repetiu com duas outras cultivares”, revelou o secretário Sílvio Carlos.

A visita também contou com a presença de técnicos da Embrapa e diversos empresários interessados em investir na nova cultura no Ceará. “Estamos juntos buscando alternativas ampliar a produção no Estado visitando novas áreas que oferecem possibilidade de plantio de trigo.” Ainda de acordo com o secretário executivo do Agronegócio, a colheita acontece em uma área onde é plantado melão, durante o intervalo da produção da fruta. “Vimos que é viável produzir trigo na mesma área de outras culturas no período que o terreno fica ocioso. Tanto pode ser trigo, como algodão ou até mesmo o sorgo. Estamos muito felizes com o sucesso e produtividade dessas novas culturas no nosso Estado”, afirmou Silvio Carlos .