PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

SPS e Conselho de Direitos da Mulher reúnem municípios cearenses e discutem conferências municipais

12 de fevereiro de 2021 - 18:15 # # # # #

Ascom SPS

Em uma única sala, as vozes e os rostos de mais de 100 mulheres que estão tanto no parlamento, quanto nas prefeituras, secretarias e nas frentes dos movimentos sociais que lutam pelos direitos das mulheres. Todas elas se reuniram na manhã desta sexta-feira, 12 de fevereiro, para dialogar sobre a 5ª Conferência Estadual de Políticas para as Mulheres do Ceará e suas respectivas etapas municipais. Um espaço aberto e democrático para tirar dúvidas e dar sugestões no processo de construção das conferências para as mulheres.

A presidente do Conselho Cearense dos Direitos da Mulher e secretária-executiva de Políticas para as Mulheres da SPS, Denise Aguiar, abriu a reunião lembrando que este é um ano de muitos desafios e que as mulheres precisam se empoderar em todos os espaços, tanto na esfera pública quanto privada. “Eu acredito na força da coletividade. Só há mudanças se estivermos juntas, principalmente neste momento de tantas incertezas. Queremos garantir que as conferências municipais ocorram, e para isto, organizamos uma comissão técnica que vai dar suporte tecnológico para que os municípios consigam organizar suas pautas sem nenhuma dificuldade”, frisou Denise Aguiar, na abertura da reunião.

Este ano, a 5ª Conferência Estadual de Políticas para as Mulheres do Ceará e suas respectivas etapas municipais têm como tema central: “Garantias e Avanços de Direitos das Mulheres: Democracia, Respeito, Diversidade e Autonomia.As etapas municipais deverão acontecer no período de 1° de março a 30 de maio deste ano e a Conferência Estadual, entre os dias 4 e 6 de agosto.

A assistente social e coordenadora do Centro de Referência e Atendimento à Mulher de Tauá, Elisangela Viana, salientou a importância de juntar forças diante de tantos desmontes e retrocessos nas políticas para as mulheres. “Precisamos nos juntar e nos fortalecer para lutar pelos direitos das mulheres. É importantíssimo nos organizarmos para fazer com que nossa voz seja ouvida e que possamos de fato fortalecer o fluxo de proteção e atendimento às mulheres em situação de violência. Nós que estamos na base nos sentimos contempladas nesta reunião, que mostra a importância de fazer ecoar as nossas vozes e nossas demandas”, concluiu Elisangela Viana.

Avançando na inclusão, a Conferência, pela primeira vez, trará a participação de mulheres trans. Samilla Marques, mulher trans e assessora da Coordenadoria Especial de Políticas Públicas para LGBT da SPS, destacou que incorporar mulheres travestis e transexuais nesta luta é um avanço na política de Estado. “A violação que nós mulheres trans vivenciamos não se diferencia das violações que as mulheres heterossexuais e cisgêneras vivenciam, e portanto, esta luta é de todes. Começamos a construir aqui novos horizontes na luta por mais direitos para todas as mulheres”, complementou Samilla.

Avanços e Desafios

A 5ª Conferência Estadual de Políticas para as Mulheres do Ceará será dividida nos seguintes eixos temáticos: Política Nacional para as Mulheres; e Sistema Nacional de Políticas para as Mulheres; Políticas Públicas Temáticas para as Mulheres.

Os municípios podem tirar dúvidas pelo email conselhomulherceara@gmail.com e pelo telefone (85) 3101-1075