PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Maratona buscará soluções tecnológicas para Primeira Infância Cearense

23 de setembro de 2021 - 17:10 # # # # #

Jacqueline Cavalcante - Ascom Seduc - Texto
Carlos Gibaja e Helene Santos - Fotos

Potencializar o desenvolvimento tecnológico e criativo do Sistema de Monitoramento da Educação Infantil, propondo novas funcionalidades e ferramentas. É com esse objetivo que será realizado o HackPI Ceará: Hackathon para a Primeira Infância Cearense, uma maratona de programação que ocorrerá a partir desta sexta-feira (24) até domingo (26), de forma online.

O público-alvo é composto de jovens cearenses de graduação e pós-graduação de cursos relacionados a tecnologia, educação, gestão pública e negócios, entre outros. O evento é organizado pelo Laboratório de Estudos e Pesquisas em Economia Social (Lepes) da Universidade de São Paulo (USP), Universidade Federal do Ceará (UFC) e Secretaria da Educação do Estado do Ceará (Seduc). E conta com o apoio do Programa Mais Infância Ceará, iniciativa vinculada à primeira-dama Onélia Santana.

Durante a maratona, as equipes inscritas terão de desenvolver soluções para o desafio lançado pela competição, que é o engajamento da sociedade na avaliação da Educação Infantil. Nesse contexto, os participantes poderão optar entre duas problemáticas propostas: potencializando o uso e a interpretação dos dados e a criança como parte ativa do processo de avaliação.

O Sistema de Monitoramento da Qualidade da Educação Infantil é uma iniciativa do Governo do Ceará, por meio da Seduc, com a finalidade de compreender o cenário da Educação Infantil. Para tanto, serão realizadas avaliações baseadas na Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e no Documento Curricular Referencial do Ceará (DCRC), alinhadas aos Parâmetros da Promoção da Qualidade e Equidade da Educação Infantil Cearense. Esse sistema dará informações e referências aos municípios voltadas à melhoria das políticas estaduais no âmbito dessa etapa de ensino.

Conforme a coordenadora de Educação e Promoção Social da Seduc, Aparecida Prado, dispor de dados sobre essa área é de fundamental importância para o avanço das ações. “É necessário um sistema de monitoramento que centralize as informações sobre a qualidade do atendimento ofertado, pautado em parâmetros previamente estabelecidos. Teremos 12 municípios-piloto nessa implementação”, frisa a gestora.

Regime de Colaboração

O Regime de Colaboração construído no Ceará reúne o governo estadual e os 184 municípios. Em conjunto com diversas organizações do terceiro setor, a gestão cearense vem somando esforços, por meio de uma coalizão que tem como objetivo promover o desenvolvimento integral das crianças. Na etapa da Educação Infantil, uma das iniciativas pactuadas é a avaliação da qualidade, implementada em parceria com o Lepes/USP e a FMCSV.

HackPI Ceará

O HackPI Ceará é organizado pelo Lepes, em parceria com a UFC, por meio do Centro de Excelência em Políticas Educacionais (Cenpe), e Seduc. Conta ainda com o apoio do Programa Mais Infância Ceará, da Nexos Gestão Pública, da FMCSV e da Fundação Porticus.

O Cenpe é dirigido pelo professor Jorge Lira, docente do Departamento de Matemática da UFC e cientista-chefe da área de educação do Ceará.