PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Primeira-dama apresenta ações de segurança alimentar do Governo do Ceará em curso de Harvard

7 de janeiro de 2022 - 17:25 # # # # # # # # # #

Deborah Vanessa- Ascom Gabinete da Primeira-Dama - Texto
Ascom Casa Civil - Fotos

Primeira-dama do Ceará, Onélia Santana, apresentou nesta sexta-feira (7), de forma on-line, ações de segurança alimentar no Estado e o Programa Mais Infância Ceará no Curso Colaborativo em Saúde Pública de Harvard, em parceria com Universidade Federal do Ceará (UFC) e o Instituto da Primeira Infância (Iprede).

Iniciativas do Mais Infância Ceará e ações e medidas como o Cartão Mais Infância, Mais Nutrição, Vale Gás Social e isenções das contas de água e luz, entre outros esforços do Governo do Ceará, que ajudaram a reduzir o impacto da pandemia na casa das famílias cearenses, foram apresentadas aos professores e alunos de pós-graduação da Universidade de Harvard e Brasil.

“Como é importante focar nas evidências! Se o Governo do Estado não soubesse dos dados, talvez tivesse tomado outro tipo de medida. A pesquisa tem uma grande importância para os gestores tomarem as decisões. Todas essas medidas foram tomadas a partir das pesquisas e do monitoramento que está sendo feito”, disse a primeira-dama. Ela ainda ressaltou que a ciência foi norteadora para as decisões do Estado em prol da população. “Tomamos medidas baseadas no que a ciência nos diz. A ciência está aí pra nos ajudar a dar melhor qualidade de vida para as pessoas e proporcionar desenvolvimento. E o caminho que nós achamos melhor foi o da ciência e o da pesquisa. As pessoas são a maior riqueza do estado, o nosso maior bem é o capital humano”, completou.

A coordenadora geral do Curso Colaborativo em Saúde Pública e professora titular do departamento de saúde global e população da Universidade de Harvard, Márcia Castro, parabenizou a primeira-dama, o Governo do Ceará e a equipe pelo trabalho e apontou que o exemplo do Ceará deveria ser regra. “Observem que eles buscam evidências para fazer o desenho da política, consultam o Big Data, identificam as pessoas mais vulneráveis para implementar a política e depois fazer a avaliação. Fazem todos os esforços, apesar das dificuldades. Isso deveria ser a regra, mas é mais exceção do que regra”, pontuou para os alunos. “Parabéns pelo trabalho fantástico! Espero que essas ações com foco no social e na pesquisa persistam”, disse.

Mais exemplos

Outras experiências do Ceará também foram debatidas no curso nesta sexta-feira. A secretária-adjunta da Vice-Governadoria, professora Carla da Escossia, apresentou o Ceará Pacífico, programas, projetos e ações voltadas para a prevenção da violência e redução da criminalidade.

A coordenadora local da 14ª edição do curso, pesquisadora do Programa Cientista Chefe do Governo do Ceará e professora do Departamento de Saúde Pública da UFC, Márcia Machado, apresentou o Virando Jogo, intervenção com jovens de cinco áreas periféricas de Fortaleza. Ela mostrou a importância de ter um trabalho multidisciplinar e, especialmente de equipes de psicólogos e assistentes sociais no acompanhamento e escuta dos jovens que abandonam a escola, com problemas graves de baixa estima e depressão. O programa é parte da ação do Programa Cientista Chefe, da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funcap), vinculado à Secretaria de Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos, que visa testar modelos inovadores de intervenção, para serem aplicados num futuro, como política pública, para a redução da violência.