PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Entidades beneficiadas com o Vale Gás Social atendem diversas famílias da Capital e do Interior

11 de janeiro de 2022 - 08:46 # # # # # # # #

Sheyla Castelo Branco - Ascom SPS - Texto
Ariel Gomes - Ascom Casa Civil - Fotos

139 entidades, sendo 133 do Programa Mais Nutrição e seis do Projeto de Cozinhas Sociais, foram contempladas com o benefício

Mexe uma panela aqui, entrega uma cesta de alimentos acolá. É assim o dia a dia da Maria Clara dos Santos, 47 anos, presidente da Associação É Tempo de Vencer que oferta, para o público a partir de seis anos, aulas de capoeira, teatro e zumba. E esse público vem não só do Panamericano, onde está localizada a entidade, mas também das adjacências, dos bairros Couto Fernandes, Bela Vista e Pici. A associação é uma das 139 entidades que foram beneficiadas com o Vale Gás Social no último mês de dezembro. As doações contemplaram mais de 31 mil famílias da Capital e do interior assistidas pelas instituições selecionadas.

O benefício foi criado pelo Governo do Estado no início da pandemia do coronavírus para auxiliar famílias em situação de vulnerabilidade social. Executado pela Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS), o Vale Gás Social já é política pública permanente e passou a contemplar no ano passado entidades que prestam assistência às comunidades mais vulneráveis da Capital e do interior.

“Nós passamos mais de uma semana sem gás para cozinhar para os nossos meninos e quando já estava batendo o desespero por não ter condições de ofertar o lanche para eles, foi que surgiu uma luz, foi quando ficamos sabendo que as entidades também poderiam se inscrever para receber o Vale Gás. Foi então que nos cadastramos e fomos contemplados com dois tíquetes do benefício”, conta Maria Clara, em tom de comemoração e com os olhos marejados ao lembrar das 126 crianças assistidas na entidade.

“A realidade é que a maioria dos nossos meninos vem aqui porque não têm comida em casa e o que acontece é que, muitas vezes, a família toda se alimenta na associação e depende de nós para fazer pelo menos uma refeição por dia. Então eu sei que o que fazemos aqui não é pouca coisa. Ver eles saindo daqui de barriga cheia e com um sorriso no rosto é o nosso maior pagamento, vale mais do que qualquer dinheiro do mundo”, completa Maria Clara, que conta com uma rede de colaboradores na associação.

Paula Mayara, 23 anos, é mãe de Paloma, 4, Jardeson, 6, e Geilson, 7, que frequentam a Associação É Tempo de Vencer há mais de dois anos. “Eu trago eles toda semana para as aulas de capoeira e também para receber o lanche, que já é uma grande ajuda pra gente. Muitas vezes eu venho porque não temos o que comer em casa e aqui somos sempre bem recebidos, meus filhos participam das atividades e nós jantamos uma comida saudável e saborosa”, conta Paula, que saiu da entidade com uma sacola de frutas e verduras para complementar a alimentação das crianças em casa. Além do Vale Gás, a Associação É Tempo de Vencer, também é atendida pelo programa Mais Nutrição.

Maria Eduarda, 10 anos, frequenta a associação com o pai, Wellington Lopes, 41, que faz questão de acompanhar a filha nas aulas de capoeira. “Já tem muitos anos que eu trago a Maria Eduarda para participar das atividades aqui da associação porque eu sei que nesse espaço ela está aprendendo muitas coisas novas e convivendo com outras crianças, o que é muito importante para o desenvolvimento dela”, explica Wellington, residente no bairro Pici. “Aqui eu aprendi a lutar, me defender e fiz também muitas amizades. Além disso, aqui tem um lanche muito gostoso”, revela a menina.

“Das 139 entidades contempladas com o benefício, 133 são do Programa Mais Nutrição e 6 do Projeto de Cozinhas Sociais. Dentro deste universo, nós conseguimos chegar em diversas famílias, tanto da Capital, quanto da Região Metropolitana e do Cariri”, destaca a titular da SPS, Socorro França, que aponta o Vale Gás como uma das políticas de maior relevância neste período de pandemia. “O Vale Gás possibilitou que muitos cearenses pudessem se alimentar, representa a comida na mesa do nosso povo e isso significa muito nestes tempos tão difíceis”, conclui a gestora.