Projeto Paulo Freire: governador assina repasse de R$ 5,8 milhões para agricultores familiares em Campos Sales

12 de maio de 2017 # # #

André Victor Repórter / Célula de Reportagem Fotos: Ariel Gomes / Governo do Ceará

 

O financiamento atende 1.440 famílias com projetos produtivos em apicultura, suinocultura, pesca artesanal, avicultura, artesanato, mandiocultura, cajucultura, dentre outros

om discurso fincado no fortalecimento da agricultura familiar e da convivência com o semiárido no Interior do Ceará, o governador Camilo Santana assinou, nesta sexta-feira (12), o repasse de R$ 5,8 milhões de investimentos para o Projeto Paulo Freire em Campos Sales, município localizado a 485 km de Fortaleza. Foram liberados, neste primeiro momento, recursos para 40 projetos em 26 municípios – 15 na região do Cariri, 18 na região de Sobral e sete no Sertão dos Inhamuns.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O financiamento atende 1.440 famílias com projetos produtivos em apicultura, suinocultura, pesca artesanal, avicultura, artesanato, mandiocultura, cajucultura, dentre outros. O valor investido é oriundo de empréstimo junto ao Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) e do Tesouro Estadual. A execução do projeto é realizada por meio da Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA).

Camilo Santana destacou que este é apenas o “pontapé inicial” no planejamento do Governo do Ceará voltado a melhorar as condições de trabalho para homens e mulheres do campo. “Ao todo são quase R$ 300 milhões que nós vamos investir nos municípios que mais precisam neste momento, no Ceará, de apoio a agricultores e agricultoras familiares. Apoiar homens e mulheres que vivem do campo, não só na  parte de capacitação, de treinamento, mas também no financiamento de projetos que possam gerar renda, empregos e oportunidades para o Ceará”, explicou o governador.

Na solenidade, o chefe do Executivo esteve acompanhado pelo secretário do Desenvolvimento Agrário, Dedé Teixeira, do deputado federal José Guimarães, do prefeito de Campos Sales, Moésio Loiola, dentre outras lideranças políticas da região e representantes de projetos de agricultura familiar.

Os municípios que receberão o suporte através do projeto são: Altaneira, Araripe, Assaré, Campos Sales, Nova Olinda, Potengi, Salitre, Santana do Cariri e Tarrafas (Cariri); Coreaú, Graça, Irauçuba, Massapê, Moraújo, Mucambo, Varjota, Pires Ferreira, Reriutaba, Senador Sá e Varjota (Região Norte) e Aiuaba, Arneiroz, Hidrolândia, Ipueiras, Quiterianópolis, Tauá e Parambu (Sertão dos Inhamuns).

Dentre os agricultores que receberão benefícios do projeto está Cícero Aldeão, 68, que persiste na luta para plantio de grãos no município de Tarrafas. Desde os oito anos trabalhando arduamente no semiárido, “Seu Ciço” conta que o enfrentamento de más condições de trabalho por conta do clima faz parte do dia a dia do agricultor cearense. “Uma vida sofrida, que muitas vezes traz tristeza quando a gente olha pra esse descampado”, afirmou.

Mas, para ele, os investimentos trazidos pelo Governo do Ceará trazem alento. “O governo não pode fazer tudo de uma vez, mas com o tempo vai fazendo algumas coisas pra ajudar. Ter financiamento pro trabalho aqui, aproveitar as águas onde a gente tem, trazer elas para onde não tem. O caminho é esse”.

Paulo Freire

O Projeto de Desenvolvimento Produtivo e de Capacidades – Projeto Paulo Freire tem por objetivo reduzir a pobreza e elevar o padrão de vida de agricultores familiares pobres e extremamente pobres de 31 municípios do Ceará.

Em Campos Sales, do total de 40 comunidades atendidas, 35 receberam a primeira parcela dos recursos na solenidade desta sexta-feira, realizada na Comunidade Lagoa do Carmo, no distrito de Barão de Aquiraz. As outras cinco comunidades serão contempladas com a segunda parcela do financiamento.

Foram atendidas com a primeira liberação de recursos pelo Projeto Paulo Freire as comunidades: Boa Vista II, no município de Irauçuba; Trapiá, em Massapê; comunidade Serra dos Paulos, em Parambu; Arapuca, Salitre; e Lagoa do Carmo, e agora Campos Sales.

O secretário Dedé Teixeira avalia que o financiamento significa um dos mais importantes passos na oferta de melhores condições para famílias cearenses que vivem em condições extremas na zona do campo. “Este é o grande projeto para erradicação da pobreza em comunidades do Interior do Ceará. Vamos garantir investimentos para 600 comunidades dos 31 municípios cearenses mais pobres”.