Grande Fortaleza: Caucaia sedia Conferência Macrorregional de Promoção da Igualdade Racial

12 de junho de 2017 # #

Coordenadoria Especial de Políticas Públicas dos Direitos Humanos do Gabinete do Governador Ana Carolina Carvalho 3133 - 3717 / 3718

Neste sábado (10), a Coordenadoria Especial de Políticas Públicas para Promoção da Igualdade Racial (Ceppir), vinculada ao Gabinete do Governador do Ceará, promoveu, em conjunto com o Conselho Estadual de Promoção da Igualdade Racial (Coepir) e em parceria com a Prefeitura Municipal de Caucaia, a terceira Conferência Macrorregional de Promoção da Igualdade Racial. A Conferência contemplou a Grande Fortaleza (Trairi,Paraipaba,Paracuru,São Gonçalo do Amarante, São Luiz do Curu, Caucaia, Fortaleza, Maracanaú, Eusébio, Pacatuba, Guaiuba, Maranguape, Itaitinga, Aquiraz,Horizonte,Pindoretama,Pacajus, Cascavel, Chorozinho).

As Conferências Macrorregionais de Promoção da Igualdade Racial já reuniram, entre o Sertão de Sobral, a Serra da Ibiapaba e o Maciço de Baturité, 260 participantes, elegeram 36 delegados e compilaram 30 propostas, dentre elas a de garantir a justiça territorial às comunidades quilombolas, indígenas, de terreiro a partir da demarcação dos territórios, a titulação da terra e respeitando os espaços de culto de convivência dos povos de terreiro e criar um plano estadual de implementação das leis 10.639 e da 11.645 nas escolas municipais e estaduais.

O evento, realizado em Caucaia, foi marcado pela maior pluralidade étnico racial até então. A coordenadora Especial de Políticas Públicas para a Promoção da Igualdade Racial do Estado Ceará, Zelma Madeira, destacou a importância da pluralidade dos segmentos. “Nós ficamos muitos felizes por ver os segmentos representados. Povos de terreiro, quilombolas e população negra. Ainda não conseguimos alcançar os povos ciganos, mas eu acredito que tendo esse grupo marcado pela diversidade teremos riqueza na hora das propostas. Estamos contentes com a qualidade e o nível de participação das pessoas”, concluiu.

Há mais de 20 anos Ogan Leno Farias participa do processo de conferências para garantia de direitos dos povos e comunidades tradicionais de terreiro. Nascido e criado dentro dessa cultura o também representante do Conselho Estadual de Promoção da Igualdade Racial (Coepir), destacou que esse processo visa entender o que é a construção de políticas de equidade, reparação e visibilidade.

“O meu papel, como de todos que estão participando, é de fazer ser visto, se fazer escutar e falar. Se a gente fala sobre nossos dissabores serve como norte para o Governo saber que nós existimos e que nós temos que construir essas políticas juntos. Nosso papel é de elemento construtor de diálogo e de percepção das diferenças do povo brasileiro”, destacou.

A representante da Coordenação Regional das Comunidades Quilombolas do Ceará (CERQUICE) e membro do Conselho da Igualdade Racial de Horizonte, Tatiana Ramalho, destaca que momentos como esse auxiliam na ampliação de conhecimento.

“A falta de conhecimento trava a luta, a busca pelos direitos. Em momentos como as conferências fortalecemos o movimento. Para a comunidade quilombola que é distante, mais afastada, é uma oportunidade ímpar de se unir e juntos pensarmos em propostas que nos contemplem”, finalizou.

As próximas conferências macrorregionais acontecerão em Quixadá (22/06), Caridade (29/06) e no Crato (08/07). A previsão é que a Conferência Estadual de Promoção da Igualdade Racial do Estado do Ceará seja realizada em agosto deste ano, em Fortaleza.