PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

CGE avança em mais uma etapa para implantação do Programa de Integridade no Estado

18 de maio de 2018 - 15:54 # #

Ascom - CGE

Foi concluída a etapa do Diagnóstico de Autoavaliação e agora será construído um plano de ação para trabalhar as fragilidades detectadas

Dando mais um passo na implementação do Programa de Integridade do Poder Executivo Estadual, a Controladoria e Ouvidoria Geral do Estado (CGE) concluiu a etapa do Diagnóstico de Autoavaliação para identificação e mapeamento dos riscos de integridade mais relevantes do órgão. A partir deste diagnóstico, será construído um plano de ação para trabalhar as fragilidades detectadas.

“Com a conclusão do diagnóstico, após a análise e validação realizadas pela equipe formada por técnicos das Coordenadorias de Ações Estratégicas e de Controle Interno Preventivo, vamos iniciar uma nova etapa que é a construção do Plano de Integridade. O plano será elaborado pela CGE para trabalhar as fragilidades identificadas no mapeamento dos riscos de integridade detectados pelo diagnóstico. O Comitê de Integridade da CGE será responsável pela coordenação da construção, implantação, acompanhamento, e gestão do plano de integridade no órgão”, ressaltou o coordenador de Ações Estratégicas da CGE, Marcelo Monteiro.

A execução do Programa de Integridade na CGE faz parte do projeto-piloto para a aplicação nos demais órgãos e entidades do Estado. “Ainda no âmbito do projeto-piloto está prevista a implantação do Programa de Integridade em mais um órgão da Administração Direta e uma Autarquia do Poder Executivo. Após a validação do projeto-piloto, será editado um decreto com a regulamentação do Programa de Integridade para todos os órgãos e entidades”, pontuou o coordenador.

Programa de Integridade

O Programa de Integridade visa fortalecer o ambiente de integridade do Poder Executivo do Estado do Ceará, com a implementação de instrumentos, processos e estruturas baseados em boas práticas de governança e de compliance, de controles internos da gestão e de gerenciamento de risco de fraude e corrupção.