PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

ZPE Ceará vence quatro categorias em premiação que reconhece as melhores zonas francas do mundo

30 de outubro de 2020 - 13:55 # # # # # # #

Ascom Complexo do Pecém - Texto e Foto

Com trabalhos ininterruptos ao longo deste ano, mesmo diante de um cenário atípico gerado pela pandemia, a Zona de Processamento de Exportação (ZPE) do Ceará, empresa subsidiária do Complexo do Pecém, voltou a ser reconhecida pela fDi Magazine, publicação vinculada ao renomado periódico britânico Financial Times, como uma das melhores zonas francas do mundo em 2020.

O reconhecimento dado a única ZPE atualmente em operação no Brasil veio através do fDi Global Free Zone of the Year | 2020, prêmio que condecora as zonas francas de maior destaque para investidores estrangeiros a nível mundial. Ao todo, a ZPE Ceará venceu quatro categorias: Deployment of Tecnology (Implantação de Tecnologia); Talent Pool (Conjunto de Talentos); Export Boosters (Impulsionadores de Exportação) e Skill Development (Desenvolvimento de Habilidades), revela a edição de outubro da fDi Magazine.

“Sermos agraciados novamente pela fDi Magaziine, que é uma publicação referência no monitoramento dos projetos de zonas francas por todo o mundo, nos motiva a trabalhar ainda mais pelo desenvolvimento econômico e social do Ceará”, afirma o diretor de governança da ZPE Ceará, Roberto de Castro. “É um reconhecimento de que estamos no caminho certo e que podemos avançar ainda mais, sempre aperfeiçoando as boas práticas já adotadas”, complementa.

Entre 2016, ano em que a Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) iniciou oficialmente sua produção, e 2018, a ZPE Ceará já havia sido premiada no fDi Global Free Zone of the Year. Em 2016, venceu quatro categorias; em 2017, outras duas; e em 2018, com cinco premiações, foi apontada como Zona Franca da América Latina altamente recomendada para pequenas e médias empresas.

“A ZPE Ceará já se consolidou, ano após ano, como um grande atrativo para a captação de investimentos no território nacional. Como somos, atualmente, a única ZPE em operação no Brasil, isso confirma o sucesso do nosso modelo de zona franca. Saber que este trabalho está sendo reconhecido internacionalmente, com essas condecorações, nos motiva a manter nossas estratégias operacionais, evoluindo para aumentar ainda mais a nossa competitividade”, pontua a diretora de operações da ZPE Ceará, Andréa Freitas.

Evolução e expansão em 2020

Mesmo com a crise econômica gerada pela pandemia da Covid-19, a ZPE Ceará já movimentou, no acumulado de 2020, quase 8,5 milhões de toneladas. No último mês de setembro, por exemplo, a empresa registrou um avanço de 13,2% na movimentação de cargas. “Isso mostra o nosso potencial produtivo, além do comprometimento de nossos colaboradores e empresas instaladas com o desenvolvimento do nosso Estado e do Brasil”, acrescenta Roberto de Castro.

Em junho deste ano, iniciaram-se, ainda, as obras de ampliação da ZPE Ceará. Chamada de Setor 2, a nova área ficará localizada a aproximadamente quatro quilômetros da área de despacho aduaneiro da ZPE, com uma área total de 137 hectares, focada na atração de empreendimentos de médio e pequeno porte. Previsto para o primeiro semestre de 2021, o primeiro módulo da ampliação da ZPE Ceará terá 23 hectares, com investimento aproximado de R$ 25 milhões.

“A nossa ZPE representa não somente o desenvolvimento econômico do Estado do Ceará, como também o do Brasil, por ser a única zona de processamento de exportação em operação hoje no país. E o fato de contarmos com esse equipamento no nosso complexo industrial e portuário faz com que tenhamos a possibilidade de contribuir fortemente com as exportações brasileiras. A presença da ZPE Ceará torna único o Complexo do Pecém”, afirma Danilo Serpa, presidente do Complexo do Pecém.