PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Disciplina de Astronomia é um diferencial na formação dos alunos do Colégio dos Bombeiros no Ceará

8 de abril de 2021 - 16:40 # # # #

Ascom SSPDS - Texto

As imagens foram registradas antes da pandemia.

Há milhares de anos o ser humano observava o céu com olhos de curiosidade à procura de grandes questões sobre o que havia através da grande imensidão do infinito. Comemorado mundialmente neste dia 8 de abril, o Dia da Astronomia homenageia uma das ciências mais antigas da humanidade, aquela que estuda a vastidão do universo, seus elementos, planetas, cometas e astros.

Desde 2016, a disciplina de Astronomia está incluída na grade curricular obrigatória para os alunos do 7º Ano do Colégio Militar do Corpo de Bombeiros Escritora Rachel de Queiroz (CMCB-ERQ). A implementação do projeto, que foi idealizada pelo tenente-coronel do Corpo de Bombeiros Militar do Ceará, Francisco Albert Einstein Lima Arruda, iniciou como uma proposta experimental com o objetivo de gerar motivação nos alunos a apreciarem as matérias de física e química.

No ano seguinte, com a saída do tenente-coronel Arruda, o professor e tenente do Corpo de Bombeiros do Ceará, Romário Fernandes, deu continuidade ao projeto. Nesse mesmo ano em que o tenente Romário ministrou suas aulas, alunos do 7º ao 9º Ano do CMCB-ERQ conquistaram 35 medalhas na Olimpíada Brasileira de Astronomia (OBA). Após alcançar um resultado expressivo, os alunos mostraram cada vez mais interesse na disciplina, matéria atualmente optativa entre alunos do 8º Ano do ensino fundamental ao 2º Ano do ensino médio.

Para o professor e tenente Romário Fernandes, que possui especialização no ensino de Astronomia, fazer parte da educação dos alunos, e, principalmente, lecionar sobre Astronomia é uma realização profissional. “Fora a minha família, nada me faz sentir tão profundamente realizado quanto ser professor e ter a oportunidade de estimular jovens a olharem o mundo à sua volta com um olhar diferenciado. Fazer com que eles percebam em coisas cotidianas como o Sol, a Lua e o céu, fenômenos celestes dos quais é possível extrair informações valiosas sobre nós mesmos e o mundo à nossa volta. Ter a oportunidade de fazer isso é minha grande realização”, destaca o professor e militar do Corpo de Bombeiros.

Destaque nacional

Desde a iniciativa de inclusão da disciplina, o CMCB-ERQ colhe os frutos do projeto. O interesse e dedicação dos alunos garantiram mais de 300 medalhas em edições da Olimpíada Brasileira de Astronomia e da Olimpíada Nacional de Ciências e Projetos relacionados à Astronomia. A conquista de premiações nacionais propiciou que os alunos se sentissem realizados e entusiasmados a continuar o projeto.

O aluno do 1° Ano do ensino médio, Eduardo Assunção, é destaque no CMCB-ERQ. Sozinho ele já ganhou três medalhas de ouro na Olimpíada Brasileira de Astronomia, além de um ouro e um bronze na Olimpíada Nacional de Ciências. “Sempre fui uma pessoa de (ciências) exatas, sempre gostei de matemática e de ciências, mas não tinha uma base de Astronomia, só o básico ensinado. Após as aulas de Astronomia, tive uma visão de mundo maior. Depois apareceu a física e comecei a me interessar. Para mim agora tudo é física, e eu me apaixonei! Mostrou a área que eu quero seguir, o futuro da minha vida foi decidido pela Astronomia”, ressalta o aluno.

No início da pandemia da Covid-19, o professor Romário criou um canal no YouTube de acesso livre ao público, a fim de promover o estudo da Astronomia. Sendo atualmente sua principal ferramenta de interação com os alunos, o canal “AstronomicaMENTE” [https://youtube.com/channel/UCfVF_RlAHNcQyTnQ3gsP-Ag] teve um grande interesse do público, ultrapassando os 15 mil inscritos e 43 mil visualizações em vídeos específicos sobre o tema.