PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Ceará Inovador: IntegraSUS garante ao cidadão maior participação na gestão da saúde

17 de maio de 2021 - 15:41 # # # # # # # #

Suzana Mont'Alverne - Ascom Sesa - Texto
Fabio dos Santos - Artes gráficas

Ampliar a transparência, permitindo que a população tenha acesso a informações da saúde no Ceará e que os municípios tenham evidências para tomadas de decisão, foi o que levou à implementação da plataforma IntegraSUS, principal banco de dados da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa). A ferramenta torna mais efetivo o planejamento de políticas públicas, sobretudo neste cenário de pandemia pela Covid-19.

“Não existe mais gestão pública séria sem transparência. Tão importante quanto garantir a prestação do serviço de assistência em saúde à população é tornar os dados dessa assistência acessíveis ao público. Com planejamento e organização, conseguimos reunir numa única ferramenta o compartilhamento de uma quantidade imensa de informações atualizadas, com apresentação clara, objetiva e intuitiva”, explica o secretário da Saúde do Ceará, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho (Dr. Cabeto).

“Além disso, temos uma dinâmica de criação de novos painéis com mais indicadores. Nossa ideia é criar o hábito da transparência, fazer as pessoas acompanharem com freqüência as informações mais relevantes sobre a saúde no Ceará. O IntegraSUS consolida essa meta da atual gestão, transformando o acesso aos dados em elemento fundamental na política de gestão da Secretaria”, continua o titular da pasta.

A integração do maior número de dados em um só sistema foi outra necessidade para a criação do IntegraSUS. Isso porque o compilado das informações inserido atualmente na plataforma é retirado de diversas fontes, sejam elas nacionais, estaduais ou municipais. “No início, quando assumimos essa gestão, percebemos a dificuldade em conseguir dados. Começamos, então, a notar uma intensa fragmentação dos elementos. A implantação partiu da necessidade de agregar um grande banco de dados. O IntegraSUS é o início do Big Data da saúde”, afirma Magda Almeida, secretária executiva de Vigilância e Regulação da Sesa.

Os dados referentes ao combate ao coronavírus também estão disponíveis para visualização. Em ranking divulgado pela Transparência Internacional Brasil em 2020, o Ceará obteve, pela segunda vez, pontuação máxima em transparência nas contratações emergenciais para o enfrentamento à pandemia.

Magda pontua, ainda, que o Conecta SUS, instrumento de gerência de dados do Governo de Goiás, foi uma referência para a construção da ferramenta cearense. Uma equipe da Sesa viajou até o estado do Centro-Oeste para estudar o modelo. “Criamos uma plataforma com dados do Ceará, sejam eles epidemiológicos, assistenciais, financeiros ou orçamentários”, destaca Magda.

Criando os painéis

Todos os painéis disponibilizados na plataforma passam por uma rigorosa análise e são discutidos pela gestão, pelas equipes das áreas técnicas e da tecnologia da informação da pasta estadual. “A coordenadoria apresenta uma dinâmica inovadora de interação entre equipes multidisciplinares. O desenvolvimento web atua ligado diretamente à equipe de Big Data, que desta união conseguem fornecer dados de fácil leitura e consolidados pelas diferentes fontes de informações que atualmente temos”, diz Araguacy Veras, gestor da Coordenação da Informação e Comunicação (Cotic) da Sesa.

Nesta segunda-feira (17), a plataforma teve sua mais recente atualização, incluindo um menu fixo de acesso aos indicadores, facilitando a mobilidade do usuário, e novas dashboards com informações sobre o Sistema de Controle de Medicamentos e Pessoas com Deficiência. Também houve melhoria na barra de pesquisa, que está fixada durante toda a interação do site. Além disso, houve mudança no tamanho das telas para melhorar a visualização nas versões mobile e desktop.

As atualizações dos painéis são realizadas de duas maneiras. Uma delas é manualmente, feita pela área técnica de Vigilância que trata as informações vindas dos relatórios preenchidos pelos municípios. “Há uma avaliação das informações repassadas. Cabe à área técnica remover as duplicidades de dados, corrigir inconsistências, calcular taxas e repassar os dados diretamente para um banco do IntegraSUS, onde serão incorporadas à plataforma”, ressalta Levi Ximenes Feijão, assessor técnico da Sesa.

A segunda atualização é feita por meio dos dados retirados diretamente dos relatórios de hospitais, Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e laboratórios do Estado. “As unidades alimentam os sistemas do Governo Federal, e novamente a área técnica avalia as informações. Analisadas e validadas pelas equipes da Vigilância e Cotic, são colocadas para conhecimento da população e gestores”, complementa Ximenes.

Com a pandemia de Covid-19, a plataforma fica em um patamar ainda maior de importância. E exigiu mais dos profissionais. “A pandemia chegou agressivamente, os números subiram de uma forma muito brusca, o que exigiu um esforço imenso dos profissionais de todas as áreas, trabalhando em todos os horários possíveis para que conseguissem criar rotinas e processos. Exige até hoje um esforço grande de todos”, grifa o assessor.

Gráficos

A escolha da disposição dos gráficos para a leitura também é orientada pela Vigilância. “A definição dos gráficos, se serão em barras ou linhas, é importantíssima. Os quadros em barra representam o acumulado; os de linha, o tempo corrido. Sempre há a validação da área técnica”, sublinha Sarah Mendes, assessora técnica da Vigilância da Sesa.

Todo dashboard passa por um período de homologação. “Os painéis passam um tempo sendo validados, porque a Sesa trabalha com vários e eles são atualizados com diferentes períodos. A liberação acontece depois de trabalhadas a possíveis incongruências. Isso não quer dizer que não haja erros quando já está no ar. Podem existir erros que não conseguimos observar, principalmente quando é um painel urgente e sem tempo hábil para homologação. Até isso é importante, para a melhoria contínua da plataforma. Os erros são vistos como aprendizados também”, indica Magda.

Importância do IntegraSUS

Para a secretária executiva, o sistema empodera o cidadão, já que muitas das informações eram restritas somente aos técnicos das secretarias. “Hoje, todo mundo entende um pouco de epidemiologia, de leitura de gráficos, de semana epidemiológica, de média móvel”. E segue: “Para o gestor, é um papel super importante para que tome decisões assertivas e não empíricas”.

Coordenador da TI da Secretaria, Araguacy comenta, com orgulho, a evolução da plataforma. “O IntegraSUS é motivo de muito orgulho por ser um produto criado por cearenses para os cearenses, utilizando de tecnologias inovadoras e desprendidas de licenciamentos ou custos altíssimos. Um verdadeiro exemplo de fazer muito com pouco, valorizando a mão de obra, o capital intelectual de cada colaborador”.