PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Hub de Hidrogênio Verde: acordo entre Governo do Ceará e Fortescue prevê investimentos de U$ 6 bi e 3.300 empregos

7 de julho de 2021 - 12:03 # # # # # #

Joanna Cruz - Ascom Sedet - Texto
Carlos Gibaja - Ascom Casa Civil - Fotos

A empresa australiana Fortescue pretende produzir 15 milhões de toneladas de H2V até 2030

Na manhã desta quarta-feira (07), o governador Camilo Santana se reuniu virtualmente com representantes da empresa Fortescue Future Industries Pty Ltd (FFI) que pretende desenvolver uma usina de hidrogênio verde, um combustível que utiliza energia limpa como matéria prima. A meta é produzir 15 milhões de toneladas de H2V até o ano de 2030.

A usina de hidrogênio verde será instalada no Complexo do Pecém com investimento de U$ 6 bilhões. A expectativa é da geração de 2.500 postos de trabalho durante a sua instalação e cerca de 800 empregos quando a empresa estiver em operação, a partir de 2025.

O Memorando de Entendimento (MoU) permitirá parcerias com as universidades locais para realização de programas de pesquisa a fim de promover tecnologias relacionadas ao hidrogênio, com uma visão de treinar e contratar pessoal local, bem como reter serviços e comprar produtos localmente, sempre que possível.

“Isso significa movimentar a economia do estado e gerar empregos pros cearenses. Sem falar na contribuição para descarbonização do mundo”, disse o governador que destacou ainda que este será um dos maiores investimentos da história do Ceará.

“Na FFI, nossa visão é fazer do hidrogênio verde a commodity de energia mais comercializada globalmente no mundo. Queremos impulsionar o uso da energia verde e a indústria de produtos, aproveitando os recursos de energia renovável do mundo para produzir eletricidade verde” afirmou a CEO da empresa, Julie Shuttleworth.

O presidente da Fortescue para a América Latina, Agustin Pichot, reconhece o potencial significativo de energia renovável do Ceará. “O Estado do Ceará tem infraestrutura portuária e localização estratégica. Este acordo permitirá a transição energética do Brasil para a descarbonização”, disse Pichot.

Participaram da reunião, a vice-governadora, Izolda Cela; o secretário do Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedet), Maia Júnior; a secretária da Fazenda, Fernanda Pacobahyba; o presidente da Fiec, Ricardo Cavalcante; e o reitor da Universidade Federal do Ceará (UFC), Cândido Albuquerque.

Saiba mais

A Fortescue Metals Group Ltd é líder global na indústria de minério de ferro, reconhecida por sua cultura, inovação e desenvolvimento líder da indústria de infraestrutura de classe mundial e ativos de mineração em Pilbara, Austrália Ocidental.

Como um grande consumidor de energia, o grupo está comprometido com uma meta de emissões zero de carbono líder até 2030. Para alcançar isto, estão investindo em iniciativas práticas, como o desenvolvimento de energia eólica e solar, além de gás e projetos híbridos de armazenamento de bateria para deslocar a geração térmica atual. Também estão investindo no desenvolvimento e aperfeiçoamento da eletrólise para a produção do hidrogênio verde, no transporte marítimo deste vetor energético bem como na mobilidade de veículos elétricos a bateria e hidrogênio.

O memorando de entendimento assinado hoje regula a forma e as condições pelas quais as partes signatárias se propõem a direcionar suas potencialidades, atuando em cooperação mútua com o objetivo do desenvolvimento de um polo de hidrogênio verde no Ceará, que será localizado no Porto do Pecém; o interesse comum das partes signatárias de desenvolver a cadeia produtiva de hidrogênio verde no Ceará.