PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Webinário sobre Mediação de Leitura marca a programação virtual da Biblioteca Pública na última semana de julho

27 de julho de 2021 - 15:09 # # # # # # #

Ivy Ariane - Ascom BECE - Texto
Arquivo Pessoal - Fotos

A Biblioteca Pública Estadual do Ceará (BECE), equipamento da Secretaria de Cultura do Estado do Ceará (Secult), gerido em parceria com o Instituto Dragão do Mar (IDM), realiza o webinário “Meiação da Leitura em um Mundo Conectado” nos dias 27, 28 e 29 de julho. Com três mesas, o webinário reunirá diferentes profissionais do país dedicados ao mundo do livro, leitura, literatura e bibliotecas e debaterá a mediação da leitura e as práticas sociais de acesso ao ato de ler e produzir sentidos para aquilo que é lido.

Quem encerra a programação do “Histórias de Quem Lê” de julho é Telma Tremembé, nesta terça (27), às 18h. Indígena da etnia Tremembé do Ceará, escritora, artesã, contadora de histórias, mediadora de leitura pela Universidade Aberta Demócrito Rocha, militante da causa indígena e da natureza. Encerrando a programação da semana, no sábado (31) será realizada a oficina “Literatura Temperada”, com Giordana Frapiccini, um convite para embarcar em uma deliciosa jornada de conhecimento e sabores.

CONFIRA O RESUMO DA PROGRAMAÇÃO VIRTUAL:

Dia 27, às 18h – Histórias de Quem Lê recebe Telma Tremembé, escritora e artesã idígena

Dia 28, às 10h – Webinário Mediação da Leitura em um Mundo Conectado – Mesa: “Mediação Cultural, Espaços e Ambiências de Promoção da Leitura”

Dia 29, às 10h – Webinário Mediação da Leitura em um Mundo Conectado – Mesa: “Conversa Sobre Leitura, Vida e Educação” 

Dia 31, às 9h – Oficina “Literatura Temperada” com Giordana Frapiccini

PROGRAMAÇÃO POR ORDEM CRONOLÓGICA

DIA 27/07 – TERÇA-FEIRA

18h – Histórias de Quem Lê recebe Telma Tremembé, escritora e artesã idígena

Youtube da BECE

Indígena da etnia Tremembé do Ceará, escritora, artesã, contadora de histórias, mediadora de leitura pela Universidade Aberta Demócrito Rocha, militante da causa indígena e da natureza. Autora do livro “Raízes do meu ser: meu passado presente indígena”, Telma tem formação em Bem-Viver, Saúde Mental Indígena pelo Instituto Fiocruz, Campus Amazônia. Técnica em contabilidade, militante da causa indígena, da natureza, também agricultora. A conversa acontece no Youtube e será mediada por Fernanda Meireles, artista, educadora e coordenadora da Ação Cultural e Educativa da BECE.

DIA 28/07 – QUARTA-FEIRA

10h – Webinário Mediação da Leitura em um Mundo Conectado – Mesa: “Mediação Cultural, Espaços e Ambiências de Promoção da Leitura”

Convidados:

Tadeu Feitosa, professor e atual Coordenador do Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação da UFC;

Tino Freitas, escritor e mediador de leitura do projeto Roedores de Livros;

Raquel Santos, Doutora em Ciência da Informação pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e coordenadora do projeto de extensão Lapidar: ações de leitura para o protagonismo social e Vice coordenadora do projeto de extensão Rede Media.

Mediação:

Paula Yemanjá, produtora cultural, cantora e mediadora de leitura.

A mediação cultural permite ampliar o diálogo entre leitura e cultura em suas múltiplas possibilidades, potencializando acervos, ambiências, narrativas e práticas sociais. Fazer fluir a leitura em suas diferentes linguagens, mídias e espaços pode permitir que o leitor adentre em um universo muitas vezes por ele desconhecido, de modo a ressignificar a sua relação com as bibliotecas, museus, clubes de leitura e outros locais de mediação, inclusive no meio virtual.

DIA 29/07 – QUINTA-FEIRA 

10h – Webinário Mediação da Leitura em um Mundo Conectado – Mesa: Conversa Sobre Leitura, Vida e Educação” 

Convidados:

Eliana Yunes, Pós-Doutora em Leitura pela Universidade de Colônia (Alemanha) e em Formação de Leitores na CNRS, Paris, da Cátedra Unesco;

Cleudene Aragão, Doutora em Filología Hispánica pela Universitat de Barcelona e líder do Grupo de Pesquisa Literatura: Estudo, Ensino e (Re) Leitura do Mundo (GPLEER);

Fabiano Piúba, Doutor em Educação pela Universidade Federal do Ceará (UFC), escritor e atual Secretário da Cultura do Estado do Ceará;

Lídia Eugênia, professora colaboradora do Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação da UNESP e Pós-Doutora em Ciência da Informação pela Université de Montréal – Canadá.

Mediação:

Madalena de Paula, pedagoga e mediadora de leitura.

Nessa conversa, pretende estabelecer uma conexão (ou conexões) sobre o ato de ler, vida e educação a partir do diálogo entre três educadoras, leitoras e mediadoras de leitura. Busca-se o cruzamento de ideias, narrativas e experiências vividas por cada uma, tanto para a formação do leitor quanto à compreensão de como a leitura e suas práticas estão presentes no cotidiano das pessoas, nas relações dos sujeitos com o mundo e as implicações e incertezas do presente.

DIA 31/07 – SÁBADO

9h às 12h –  Oficina “Literatura Temperada” com Giordana Frapiccini

Período de Inscrição: 26 a 30 de julho

Vagas: 20
Plataforma: Google Meet

Inscrições: https://forms.gle/mcnaeCbAeEyfhrSV7 

Literatura Temperada é uma oficina interdisciplinar desenvolvida pela pesquisadora de Cultura Alimentar Giordana Frapiccini. Inspirada no livro “Heroínas Negras Brasileiras em 15 cordéis”, da escritora cearense Jarid Arraes, seu conteúdo é voltado para um resgate de nossas ancestralidades através de nossa história retratada na literatura marginal e na alimentação. É um convite para embarcar em uma deliciosa jornada de conhecimento e sabores. Os encontros terão momentos teóricos e práticos para uma imersão nos modos de fazer tradicional, culminando no desenvolvimento da releitura do Cordel Luiza Mahin através de duas linguagens, a gastronomia e a literatura.