PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Sedet e Adece realizam encontro virtual com prefeituras municipais para fortalecer a atração de investimentos

16 de setembro de 2021 - 16:04 # # # # # #

Ascom Adece

Incentivar a ambiência de negócios no Ceará com foco na parceria entre a Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedet), Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece) e prefeituras municipais cearenses foi o principal objetivo do painel “O Sistema Sedet como parceiro para atração de investimento”. O primeiro de uma série de encontros com todas as regiões do Estado foi realizado nessa quarta-feira (15), em ambiente virtual, e contou com a participação de prefeitos e demais representantes dos municípios do Sertão dos Inhamuns.

Participaram da primeira edição do encontro, promovido pelo Sistema Sedet, representantes de Tauá, Arneiroz, Aiuaba, Parambu e Quiterianópolis. Representaram o Governo do Ceará o presidente da Adece, Francisco Rabelo; os secretários executivos da Sedet Sergio Cavalcante, do Planejamento e Gestão Interna; Roseane Medeiros, da Indústria; Júlio Cavalcante, do Comércio, Serviço e Inovação; Kennedy Montenegro, do Trabalho e Empreendedorismo; e Sílvio Ribeiro, Agronegócio.

Uma apresentação do presidente da Adece, Francisco Rabelo, deu início ao evento. Durante a fala, o executivo fez um panorama geral sobre a economia do Estado e apresentou a Nova Adece aos participantes, bem como os projetos em parceria com a Sedet e suas projeções. Rabelo finalizou a explanação convidando os municípios a colaborarem com novas propostas para o desenvolvimento de cada região. “Fica muito mais fácil quando temos as informações, quando conhecemos o nosso ambiente e nossas potencialidades. A ideia é trabalhar em conjunto com os municípios e com mais sinergia. Isso mostra como devemos direcionar nossos esforços em regiões com características de maior vulnerabilidade e mais dinamismo”, comentou.

O secretário executivo de Planejamento e Gestão Interna, Sérgio Cavalcante, apresentou um panorama do Sistema Sedet. Dentre os objetivos estratégicos, foram destacados os de curto prazo, com o aumento da geração de emprego; médio prazo, com aumento da média da massa salarial; e longo prazo, que consiste no crescimento da participação do Ceará no PIB nacional. Três prioridades para 2021 foram enfatizadas por ele: manter o Sistema Sedet em um único ambiente, automação de todos os processos e desburocratização do ambiente de negócios.

Oportunidades locais

Um breve cenário econômico no âmbito industrial do Sertão dos Inhamuns foi apresentado pela secretária executiva da Indústria, Roseane Medeiros. Dentre as oportunidades para a região, a secretária destacou a energia solar e a existência de uma indústria de calçados significativa para a região e as perspectivas de atração de fornecedores. “É uma ideia interessante as prefeituras buscarem conversar com essas empresas e procurarem vislumbrar fornecedores, para que se possa trabalhar, em conjunto com o Governo do Estado, uma atração para a região”, disse.

Os investimentos atraídos entre os anos de 2019 e 2020 no âmbito do Comércio, Serviços e Inovação, foram pontuados pelo secretário executivo do setor, Júlio Cavalcante. As principais metas para 2021 e 2022, bem como os eventos para promover e mostrar o potencial do Estado também foram citados. Dentre os programas destacados, os Clusters Econômicos de Inovação, com o objetivo de oferecer para as startups das regiões oportunidade de desenvolver soluções inovadoras a partir de problemas reais de empresas da sua própria região. “O estado, a partir de estudos, priorizou os setores em que o Ceará entende que pode avançar mais rápido no desenvolvimento econômico e social, gerando mais oportunidades”, explicou. Agronegócio, energias renováveis, turismo, segurança hídrica, logística, tecnologia da informação e comunicação, cadeia da saúde, têxtil e calçados, além da economia criativa, economia do mar, hub aéreo, hub tecnológico e hub portuário estão entre os setores priorizados.

Dando continuidade aos programas da Sedet, o secretário executivo do Trabalho e Empreendedorismo, Kennedy Montenegro, explanou também sobre o Impulsiona Ceará, com foco nos Arranjos Produtivos Locais. “Tem três objetivos. O primeiro deles é que possamos fazer uma atualização e efetivação da política de APLs do Estado do Ceará, promoção do desenvolvimento econômico regional e aceleração dos negócios existentes na região”, explicou.

Aumento do PIB do setor agropecuário, geração de emprego, aumento da renda média no campo são os principais objetivos dos programas para o setor citados pelo secretário executivo do Agronegócio, Sílvio Carlos Ribeiro. “O setor agropecuário é rico, é apreciado pelo cearense e precisa ser promovido, ganhar o mundo para que possamos atrair novos investimentos”, completou ele, citando algumas estratégias. Centro de Cultivo Protegido, Culturas Alternativas, Promoção de Leite e dos Produtos Lácteos, Apoio ao Setor da Aquicultura e da Pesca foram os principais projetos em parceria com a Adece citados.

Ao final das explanações, os representantes do Governo do Ceará responderam questionamentos elaborados pelas prefeituras presentes no encontro.