PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Sefaz investe em Ciência de Dados e fazendário recebe prêmio nacional em Inteligência Artificial

18 de novembro de 2021 - 15:19 # # # #

Ascom Sefaz - Texto

Ronivaldo Sampaio é um dos fazendários capacitados em Formação de Cientista de Dados pela Data Science Academy (DSA), com o apoio da Secretaria da Fazenda do Ceará (Sefaz-CE). Além do aprendizado, o servidor lotado da Coordenadoria de Análise Avançada de Dados (Coaad) encerra o programa de mentoria com prêmio nacional de inovação em Inteligência Artificial (IA), ficando em terceiro colocado com o projeto Suggeri – Sistema de Recomendação como serviço usando IA. Clique aqui e confira.

Para o coordenador da Coaad, Marcelo Pereira, o reconhecimento de Ronivaldo Sampaio é um exemplo de como os profissionais da Sefaz estão bem preparados para buscar soluções aos negócios da Fazenda. “Desde 2019, a Secretaria tem investido em análise de dados, inteligência artificial e em suporte e infraestrutura de Big Data. Prova disso foi a criação de uma coordenadoria específica para essa área. Nesse tempo, temos desenvolvido habilidades voltadas ao mundo analítico e capacitado nossos servidores”, ressalta o gestor.

Ele destaca que a formação tem contribuído para o desenvolvimento de inteligência artificial dentro dos projetos da Coaad. “Ronivaldo tem desempenhado habilidades, por exemplo, em machine learning (aprendizagem de máquina). Essas soluções potencializam a nossa capacidade de tomar decisões, gerar insights, análises e conhecimentos, com maior facilidade. Estão presentes em sistemas como Controle Fiscal de Preços (Cofip) e Sistema de não similaridade. A Sefaz tem compreendido a importância da tecnologia avançada e contribuído para a formação de cientistas de dados”, declara.

Segundo o servidor Ronivaldo Sampaio, a inteligência artificial é um campo que está cada vez mais próximo da realidade e do mercado de trabalho. O fazendário conta que o projeto desenvolvido foi uma forma de mostrar na prática o conhecimento adquirido. “Este é um reconhecimento do empenho que sempre coloco em tudo que faço e com um resultado desse dá vontade de fazer ainda melhor no futuro. Aqui na Sefaz, irá ajudar muito por ser um indicativo que conseguirei realizar bons trabalhos nessa área”, afirma o servidor.

Big Data

O gestor da Coaad cita também o servidor Matheus Cunha, que já finalizou a formação Suporte e Infraestrutura de Big Data. “Essa é a identidade da nossa área. Somos buscados a levar diversas tecnologias em benefício da instituição”, frisou Marcelo Pereira.

Matheus Cunha declara que com Big Data é possível processar um grande volume de dados que o software tradicional não consegue gerenciar. “Estamos utilizando essa tecnologia para processar as Notas Fiscais Eletrônicas, atualizar o Preço Médio Ponderado ao Consumidor Final (PMPF) e apoiar a Célula de Gestão Fiscal dos Setores Econômicos (Cesec), na fiscalização das setoriais de bebidas e jóias”, ressalta o servidor.