Parceria da SPD com a STDS proporciona cursos profissionalizantes para dependentes químicos

10 de outubro de 2017 # # # # #

Fernando Brito - Assessoria de Comunicação da SPD
(85) 3238.5090 / 99910.3443
comunicacao@spd.ce.gov.br / fernando.brito@spd.ce.gov.br

O tratamento por conta do uso de drogas ganhou uma motivação especial para 20 acolhidos na Comunidade Terapêutica (CT) O Caminho, localizada em Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).

O tratamento por conta do uso de drogas ganhou uma motivação especial para 20 acolhidos na Comunidade Terapêutica (CT) O Caminho, localizada em Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). A partir de agora, suas vidas têm novas cores. Eles concluíram, com pleno êxito, o curso profissionalizante de pintura e textura de paredes e garantem que tornar realidade o sonho de um futuro melhor nunca esteve tão perto.

A entrega dos certificados aos formandos aconteceu na manhã desta terça-feira, 10. O momento foi de descontração e alegria. Não faltaram sorrisos e palmas ao terem o documento em mão. Para muitos dos acolhidos, trata-se do primeiro certificado conquistado em toda a vida. Antes, não tinham qualquer formação para o mercado de trabalho. Mais uma etapa do tratamento para se livrar das drogas foi superada.

O curso oferecido na CT foi uma iniciativa efetivada pela Secretaria Especial de Políticas sobre Drogas (SPD) em parceria com a Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS) no âmbito do programa Criando Oportunidades. A ação é voltada para a reinserção social e profissional de dependentes químicos em tratamento em CTs no Estado do Ceará, através da oferta de cursos profissionalizantes gratuitos.

Francisco Robson foi um dos concludentes. Feliz por ter participado do curso, ele promete colocar em prática tudo o que aprendeu. “Eu não vou perder essa oportunidade que me deram”, assegurou. José Adelmo também concluiu o curso. “A emoção é grande. Recebi meu primeiro certificado. Agora, posso dizer e provar que tenho uma profissão. Quando terminar o tratamento, vou ganhar a vida com pintura e textura de paredes”, garantiu.

O acolhido Adalberto Andrade acredita que o certificado vai abrir portas para o mercado de trabalho. “Quando concluir meu tratamento e voltar para o convívio social, terei uma formação profissional e espero conseguir um bom emprego na área do meu aprendizado”, avaliou.

O jovem Jonas da Silva garante que vai fazer valer a pena tudo o que aprendeu no curso, enquanto o colega formando Manoel Neto considera que o certificado é um documento que pode abrir portas para o mercado de trabalho. “Agora, tudo ficará mais fácil para todos nós quando a gente deixar a CT, principalmente pra quem não tinha nenhuma formação de trabalho”. O curso teve duração de 80 horas/aula, sendo ministrado pelo instrutor Henrique Pinheiro, da ONG Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental (Indesa).

A entrega dos certificados contou com a presença do secretário Especial Adjunto de Políticas sobre Drogas, Cláudio Saraiva. Além dele, estiveram presentes a assessora técnica da SPD, Alaíde Pontes Rosado; e as assistentes administrativas da STDS, Lilian Louvier, Cleomar Rebouças e Liana Lima, além do diretor da CT, Raildro Brandão.

Ao falar para os concludentes, o secretário Adjunto da SPD, Cláudio Saraiva, destacou a importância da oferta de oportunidades de qualificação por parte do governo do Estado para a reinserção social e profissional de dependentes químicos em tratamento, reforçando a recuperação e a melhoria da autoestima, além de reduzir novas possibilidades de uso de drogas. O gestor parabenizou os concludentes pela empenho durante o curso, vislumbrando a oportunidade de mudar de vida a partir do aprendizado de uma nova profissão.

A parceria da SPD com a STDS para a oferta de cursos profissionalizantes em CTs beneficiará, até o final de 2017, cerca de 180 acolhidos em oito comunidades que prestam serviço à Secretaria. Foram priorizados ofícios que hoje apresenta uma maior demanda por mão de obra especializada. A execução é acompanhada e supervisionada pela Coordenadoria de Políticas sobre Drogas (Copod) da SPD.