Juventude em Ação destaca-se entre inovações em saúde de adolescentes e jovens avaliadas pelo Ministério da Saúde e Opas

27 de dezembro de 2017 # #

Assessoria de Comunicação da SPD - comunicacao@spd.ce.gov.br / fernando.brito@spd.ce.gov.br
(85) 3238.5090 / 99910.3443

Programa é desenvolvido desde 2015 no Ceará pela SPD

Iniciativa genuinamente cearense voltada a estudantes do ensino médio da rede pública estadual, o programa de prevenção às drogas Juventude em Ação (JA) da Secretaria Especial de Políticas sobre Drogas (SPD) foi aprovado na seleção escrita do 3º Laboratório de Inovações em Saúde de Adolescentes e Jovens.

A exitosa experiência desenvolvida no Ceará obteve o segundo lugar na seleção dentre as 63 avaliadas em território nacional. A apreciação é feita, anualmente, desde 2013, pelo Ministério da Saúde por meio da Coordenação Geral de Saúde de Adolescentes e Jovens (CGSAJ/MS), em parceria com a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas).

A seleção de 2017 contemplou os seguintes critérios de relevância para o Sistema Único de Saúde (SUS): caráter inovador, reprodutibilidade em contextos similares, alinhamento aos princípios e diretrizes do SUS, resultados, sustentabilidade, regionalidade e clareza e objetividade na apresentção escrita.

A 3ª edição procura por experiências inovadoras desenvolvidas no setor saúde. A novidade é o eixo sobre interculturalidade, que busca conhecer práticas em saúde com público de adolescentes e jovens do campo, das águas, da floresta, indígena, negra, quilombola, imigrante, cigana, em situação de rua. Também há eixos para experiências exercidas no sistema socioeducativo, na atenção básica e, especialmente, sobre questões de gênero.

Por conta da colocação expressiva do JA na seleção, ficou agendada para março de 2018 a realização de visita técnica do técnicos do MS e Opas in loco às escolas que foram contempladas com o programa de prevenção desenvolvido pela SPD.

Para os projetos aprovados na etapa da visita técnica, o edital do 3º Laboratório prevê a participação em oficina nacional das experiências exitosas em saúde de adolescentes e jovens, a ser realizada em Brasília-DF e participação em documento com relatos das experiências selecionadas, bem como divulgação das experiências no site da Rede de Pesquisa em Atenção Primária à Saúde – APS Redes (http://apsredes.org).

Desenvolvido pela SPD desde 2015, o JA foi efetivado, este ano, em 25 escolas da rede pública estadual distribuídas em oito municípios cearenses, beneficiando cerca de 8.700 estudantes do ensino médio.

Criadora do JA e gerente do programa, a psicóloga Miriam Barreto relata que, este ano, em 8 meses, o programa desenvolveu ações conectadas com o cotidiano dos estudantes, juntamente com os profissionais da Educação, com o apoio das Credes, lideranças estudantis, mobilizadores sociais locais e familiares dos alunos, incluindo iniciativas em prol da comunidades do entorno das escolas.

A gerente destaca que a autonomia , incluindo o pensar e o agir, bem com a autoconfiança, são os pilares de sustentação do programa JA, fortalecendo e ampliando o autoconhecimento, autocontrole, consciência social e gestão dos relacionamentos na direção da valorizacao da vida. Em nome da equipe do JA, Miriam Barreto expressa a gratidão a todos que apoiam a valorização da vida e acolhem as ações do JA, fortalecendo a promoção da saúde no contexto escolar.

Efetividade

O Juventude em Ação envolve a realização de uma série atividades educativo-informativas sobre prevenção às drogas a partir da aplicação do jogo retrô ‘Na Trilha da Prevenção’, com ampla participação dos estudantes das escolas selecionadas em cada localidade cearense.

A implementação do programa inclui, também, oficinas de capacitação e rodas de conversa entre profissionais de educação, familiares e lideranças locais. Os benefícios são multiplicados graças à formação de grupos de adolescentes voluntários.

Através do JA, a SPD busca a diminuição da iniciação e do uso contínuo de drogas lícitas e ilícitas entre os estudantes. Além disso, o programa contribui para a conscientização sobre direitos e deveres na vida cotidiana na direção de ações proativas e cidadãs.

O JA também fortalece competências, potencialidades e habilidades para a vida por parte dos jovens, bem como a cooperação entre famílias, lideranças comunitárias e gestores e professores das escolas na ampliação de vínculos saudáveis e de relações de entre-ajuda.