PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Laboratório de Inovação apresenta plataforma de dados sociais em capacitação de Governo Digital

15 de junho de 2021 - 09:00 # # # # # # # # #

Amelia Gomes - Ascom Íris - Texto

Nesta segunda-feira (14/6), durante o curso Governo Digital – DigiGov, o Íris | Laboratório de Inovação e Dados do Governo do Ceará apresentou o Big Data Social, plataforma de informação e transparência, em construção, para subsidiar decisões estratégicas focadas em pessoas em situação de vulnerabilidade social e, assim, contribuir na redução da desigualdade no estado. O projeto é desenvolvido pelo Íris e pelo Programa Cientista Chefe, em parceria com o gabinete da primeira-dama e a Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS).

O curso, voltada para gestores e equipes de Tecnologia da Informação (TI) do Governo do Ceará, é realizado pelo Centro de Competências para Transformação Digital (CCTD), parceria do Governo do Ceará com a Amazon Web Service (AWS), e conta com o apoio do grupo gestor, formado por Secretaria do Planejamento e Gestão (Seplag), Empresa de Tecnologia e Informação do Estado do Ceará (Etice) e Íris.

O Big Data Social foi apresentado pelo cientista-chefe de Dados da Transformação Digital, José Macêdo; e pela gerente de produto do Íris, Marianna Gonçalves. Conforme relatou o professor José Macêdo, estão entre os objetivos do programa: mapear e acompanhar as famílias em situação de vulnerabilidade social, compreender as necessidades das pessoas para tornar as políticas públicas mais efetivas, e sustentar a tomada de decisão baseada em dados.

“A Transformação Digital é uma questão de cultura de dados, uma transformação de pessoas. Nós queremos que o uso de tecnologia possa induzir a mudança de comportamento, a mudança de cultura, baseada em dados e evidências”, reforçou José Macêdo.

Marianna Gonçalves mostrou uma prévia da plataforma e disse que “ela é voltada para o cidadão, para levar serviços à população”. Como parte do projeto, existem vários dados analíticos, informações e recomendações de serviços, por exemplo, baseados no perfil das pessoas. “Essas informações estão em formato de infográficos e textos. A gente entende que essa é uma forma de oferecer a informação de modo mais fácil para o cidadão e, ainda, trazê-lo para mais perto do governo”, afirmou Marianna.

O caso do Papel Zero, conduzido pela Seplag; e conteúdos como introdução e história da AWS, introdução à nuvem, e conceitos de segurança também fazem parte do curso. A programação continua nesta terça-feira (15/6), com apresentações técnicas voltadas às categorias de armazenamento, banco de dados e redes de segurança.