Organograma Estadual

Localização geográfica privilegiada em relação ao resto do mundo, pela proximidade com os grandes mercados
mundiais: Europa, América do Norte e Ásia. Fortaleza é não apenas a capital político-administrativa do Estado, mas
também destacado centro regional de comércio e serviços. A sua região de influência, segundo o IBGE, compreende.

CEASA

Centrais de Abastecimento do Ceará S/A

Download
  1. ÓRGÃO DE DIREÇÃO SUPERIOR
    1. DIRETORIA EXECUTIVA
    2. PRESIDENTE
  2. ÓRGÃOS DE ASSESSORAMENTO
    1. PROCURADORIA JURÍDICA
    2. ASSESSORIA EXECUTIVA
    3. ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO E MARKETING
    4. ASSESSORIA DE CONTROLE INTERNO
  3. ÓRGÃOS DE EXECUÇÃO PROGRAMÁTICA
    1. DIRETORIA COMERCIAL
    2. UNIDADE DE INFORMAÇÃO DE MERCADO
    3. UNIDADE DE NEGÓCIOS DA AGRICULTURA FAMILIAR
    4. DIRETORIA TÉCNICO-OPERACIONAL
    5. NÚCLEO DE OPERAÇÕES
    6. UNIDADE DE CADASTRO
    7. UNIDADE DE ORIENTAÇÃO DE MERCADO
    8. NÚCLEO DE SEGURANÇA E MANUTENÇÃO
  4. ÓRGÃOS DE EXECUÇÃO REGIONAL
    1. GERÊNCIA REGIONAL DO CARIRI
    2. GERÊNCIA TÉCNICA
    3. GERÊNCIA ADMINISTRATIVO-FINANCEIRA
    4. NÚCLEO DE GESTÃO DO MERCADO DOS ROMEIROS
    5. NÚCLEO DE GESTÃO DO MERCADO DA IBIAPABA
  5. ÓRGÃOS DE EXECUÇÃO INSTRUMENTAL
    1. DIRETORIA ADMINISTRATIVO-FINANCEIRA
    2. NÚCLEO DE GESTÃO ADMINISTRATIVA
    3. UNIDADE DE GESTÃO DE PESSOAS
    4. UNIDADE DE GESTÃO DE PATRIMÔNIO
    5. UNIDADE DE SUPORTE LOGÍSTICO
    6. NÚCLEO DE GESTÃO FINANCEIRA
    7. UNIDADE DE COBRANÇA
    8. UNIDADE DE CONTABILIDADE
    9. UNIDADE DE RECEBEDORIA E PAGADORIA
    10. NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO
    11. NÚCLEO DE PLANEJAMENTO E ESTATÍSTICA
  6. ÓRGÃOS COLEGIADOS
    1. Assembleia Geral
    2. Conselho de Administração
    3. Conselho Fiscal

Competências


A Centrais de Abastecimento do Ceará S/A, tem por finalidade básica:
criar, ampliar e modernizar a infraestrutura das centrais de comercialização e abastecimento;
coordenar, supervisionar e controlar as atividades desenvolvidas, assegurando eficiência aos procedimentos e eficácia aos resultados;
promover a produção e comercialização de gelo, frigorificação e comercialização de pescado;
promover e desenvolver o intercâmbio de informações com as demais Ceasas do País, visando oferecer aos produtores, atacadistas, varejistas e órgãos públicos, dados que lhes permitam atuar em suas áreas de competência com conhecimento amplo do mercado de hortigranjeiros;
firmar convênios, acordos e contratos com pessoas físicas ou jurídicas, de direito público ou privado, nacionais ou estrangeiras, pertinentes às suas atividades.

Lei nº 13.875 – DOE 07/02/2007