Organograma Estadual

Localização geográfica privilegiada em relação ao resto do mundo, pela proximidade com os grandes mercados
mundiais: Europa, América do Norte e Ásia. Fortaleza é não apenas a capital político-administrativa do Estado, mas
também destacado centro regional de comércio e serviços. A sua região de influência, segundo o IBGE, compreende.

FUNCAP

Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico

Download
  1. DIREÇÃO SUPERIOR
    1. PRESIDENTE
  2. ÓRGÃOS DE ASSESSORAMENTO
    1. PROCURADORIA JURÍDICA
    2. ASSESSORIA DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL
  3. ÓRGÃOS DE EXECUÇÃO PROGRAMÁTICA
    1. DIRETORIA CIENTÍFICA
    2. GERÊNCIA DE FOMENTO DE BOLSAS
    3. GERÊNCIA DE FOMENTO DE AUXÍLIO
    4. GERÊNCIA DE PROGRAMAS DE TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA
    5. GERÊNCIA DE ANÁLISE E AVALIAÇÃO DE ESTUDOS
    6. DIRETORIA DE INOVAÇÃO
    7. GERÊNCIA DE PROGRAMA DE INOVAÇÃO
    8. GERÊNCIA DE PROSPECÇÃO DE INOVAÇÃO
  4. ÓRGÃOS DE EXECUÇÃO INSTRUMENTAL
    1. GERÊNCIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO
    2. DIRETORIA ADMINISTRATIVO-FINANCEIRA
    3. GERÊNCIA ADMINISTRATIVA
    4. GERÊNCIA FINANCEIRA
    5. GERÊNCIA DE PRESTAÇÃO DE CONTAS
  5. ÓRGÃOS COLEGIADOS
    1. CONSELHO SUPERIOR
    2. CONSELHO FISCAL
    3. CONSELHO EXECUTIVO
    4. CONSELHO DELIBERATIVO

Competências

A Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico, tem por finalidade apoiar a pesquisa científica, a inovação e o desenvolvimento tecnológico no Estado do Ceará em caráter autônomo ou complementar ao fomento provido pelo Sistema Federal de Ciência e Tecnologia;
fortalecer e dar suporte às atividades de informação e extensão tecnológica que venham atender demandas do setor produtivo, contribuir com o fomento à capacitação de recursos humanos no Estado do Ceará em nível de pós-graduação;
criar programas estratégicos de pesquisa, desenvolvimento tecnológico e transferência de tecnologia de apoio aos programas de desenvolvimento, definidos nos planos de governo estadual;
promover ações que venham resultar no fortalecimento da Ciência em todos os níveis de conhecimento, contribuir para a elaboração da política de ciência e tecnologia do Estado.

Lei nº 13.875 – DOE 07/02/2007