Organograma Estadual

Localização geográfica privilegiada em relação ao resto do mundo, pela proximidade com os grandes mercados
mundiais: Europa, América do Norte e Ásia. Fortaleza é não apenas a capital político-administrativa do Estado, mas
também destacado centro regional de comércio e serviços. A sua região de influência, segundo o IBGE, compreende.

SECULT

Secretaria da Cultura

Download
  1. DIREÇÃO SUPERIOR
    1. SECRETÁRIO DA CULTURA
  2. AÇÃO GERENCIAL
    1. SECRETÁRIO ADJUNTO DA CULTURA
  3. GERÊNCIA SUPERIOR
    1. SECRETARIA EXECUTIVA
  4. ÓRGÃOS DE ASSESSORAMENTO
    1. ASSESSORIA JURÍDICA
    2. ASSESSORIA DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL
    3. Assessoria do Gabinete
  5. ÓRGÃOS DE EXECUÇÃO PROGRAMÁTICA
    1. COORDENADORIA DE AÇÃO CULTURAL
    2. CÉLULA DE FOMENTO DE ATIVIDADES CULTURAIS
    3. CÉLULA DE GESTÃO DE ARTES VISUAIS
    4. CÉLULA DE GESTÃO DE ARTES CÊNICAS
    5. COORDENADORIA DE POLÍTICA DO LIVRO E DA LEITURA
    6. CÉLULA DE MEDIADORES DA LEITURA
    7. COORDENADORIA DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E CULTURAL
    8. CÉLULA DE PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO
    9. CÉLULA DE GESTÃO DO SISTEMA DE MUSEUS
    10. COORDENADORIA DE ACERVOS DOCUMENTAIS
    11. COORDENADORIA DE BIBLIOTECAS
    12. CÉLULA DE AQUISIÇÕES DE LIVROS
  6. ÓRGÃOS DE EXECUÇÃO INSTRUMENTAL
    1. COORDENADORIA ADMINISTRATIVO FINANCEIRA
    2. CÉLULA ADMINISTRATIVA
    3. CÉLULA DE GESTÃO FINANCEIRA
    4. CÉLULA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO
  7. ÓRGÃOS COLEGIADOS
    1. CONSELHO ESTADUAL DE POLÍTICA CULTURAL DO CEARÁ (CEPC)
    2. CONSELHO ESTADUAL DE PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL DO ESTADO DO CEARÁ
    3. CONSELHO EDITORIAL DE AUTORES CEARENSES

Competências

auxiliar direta e indiretamente o Governador na formulação da política cultural do Estado do Ceará, planejando, normatizando, coordenando, executando e avaliando-a, compreendendo o amparo à cultura, a promoção, documentação e difusão das atividades artísticas e culturais, a defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Paisagístico, Artístico e Documental;

incentivar e estimular a pesquisa em artes e cultura;

apoiara criação, a expansão e o fortalecimento das estruturas da sociedade civil voltada para a criação, produção e difusão cultural e artística;

analisar e julgar projetos culturais;

deliberar sobre tombamento de bens móveis e imóveis de reconhecido valor histórico, artístico e cultural para o Estado do Ceará;

cooperar na defesa e conservação do Patrimônio Cultural Histórico, Arqueológico, Paisagístico, Artístico e Documental, material e imaterial, do Estado;

além de outras atribuições correlatas, nos termos do Regulamento.

Lei nº 13.875 – DOE 07/02/2007