Organograma Estadual

Localização geográfica privilegiada em relação ao resto do mundo, pela proximidade com os grandes mercados
mundiais: Europa, América do Norte e Ásia. Fortaleza é não apenas a capital político-administrativa do Estado, mas
também destacado centro regional de comércio e serviços. A sua região de influência, segundo o IBGE, compreende.

SESPORTE

Secretaria do Esporte

Download
  1. ÓRGÃOS VINCULADOS
    1. SECRETÁRIO DO ESPORTE
    2. SECRETÁRIO ADJUNTO DO ESPORTE
  2. GERÊNCIA SUPERIOR
    1. SECRETARIA EXECUTIVA
  3. ÓRGÃOS DE ASSESSORAMENTO
    1. ASSESSORIA DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL
    2. ASSESSORIA JURÍDICA
    3. ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO
    4. OUVIDORIA
  4. ÓRGÃOS DE EXECUÇÃO PROGRAMÁTICA
    1. COORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO DE ESPORTE
    2. CÉLULA DE ESPORTE DE RENDIMENTO E EDUCACIONAL
    3. CÉLULA DE ESPORTE DE PARTICIPAÇÃO, 3ª IDADE E PESSOAS COM DEFICIÊNCIA
    4. CÉLULA DE ESPORTE DE AVENTURA, NATUREZA E MOTOR
    5. CÉLULA DE GESTÃO DE PARQUES ESPORTIVOS
  5. ÓRGÃOS DE EXECUÇÃO INSTRUMENTAL
    1. COORDENADORIA ADMINISTRATIVO-FINANCEIRA
    2. CÉLULA DE DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS HUMANOS
    3. CÉLULA DE SUPORTE FINANCEIRO
    4. CÉLULA DE SUPORTE ADMINISTRATIVO
    5. CÉLULA DE GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
  6. ÓRGÃO COLEGIADO
    1. CONSELHO DO DESPORTO

Competências

planejar, normatizar, coordenar, executar e avaliar a política estadual do esporte, compreendendo o amparo ao desporto, à promoção do esporte, documentação e difusão das atividades físicas, desportivas e a promoção do esporte amador;

deliberar, normatizar e implementar ações voltadas à política estadual de lazer e recreação;

revitalizar a prática esportiva em todo o Estado, abrangendo as mais diversas modalidades em todos os segmentos sociais;

articular as ações do Governo Estadual no sentido de orientá-las para a inclusão social, formação integral das pessoas, inclusive da terceira idade e portadoras de deficiências;

administrar e viabilizar a implantação, manutenção de parques e equipamentos esportivos;

coordenar as ações de governo na formulação de planos, programas e projetos no que concerne à Política Estadual de Desenvolvimento do Esporte, em consonância com a Política Federal de Desporto, além de outras atribuições correlatas, nos termos do Regulamento.

Lei nº 13.875 – DOE 07/02/2007